Filosofia Contemporânea

Kit Só Escola Autismo

A filosofia contemporânea fez parte de uma das fases da história da filosofia durante a constituição do pensamento da mesma. A fase pode ser conhecida no momento de ruptura do pensamento moderno com o pensamento contemporâneo.

De acordo com o período histórico a filosofia contemporânea esteve presente em momentos importantes da história como a Revolução francesa de 1789. A linha de pensamento teve como data de surgimento no final do século XVIII, e não apenas como marco central nesse período, mas esteve disposta também nos séculos XIX e XX, mostrando que é uma corrente de conhecimento muito atual.

A filosofia pós-moderna é considerada por alguns intelectuais interdependente de qualquer outra forma de saber, mas a mesma para alguns é interligada a filosofia contemporânea, nesse fator, muitos pensadores importantes dos últimos tempos foram agrupados a corrente.

CONTEXTO HISTÓRICO

Nesse sentido, de acordo com o contexto da filosofia contemporânea duas matrizes de pensamentos do século XIX estavam fervilhando o consciente de muitas pessoas, primeiramente o positivismo de Auguste Comte (1798-1857) que entrelinhas pode ser considerado o primeiro marco do surgimento da sociologia e que modificou a questão da relação da humanidade com a ciência, e no segundo momento o Materialismo histórico dialético de Karl Marx (1818-1883) que fundou um novo método para se entender a humanidade e as constituições das principais relações humanas.

Claro, lembrando também da formação de criticas relacionadas ao sistema totalitário da filosofia a qual tentava separar a humanidade em um padrão de racionalidade que ficou conhecido como “Filosofia da individualidade” no final da era moderna, ou seja, tinha como principal objetivo o foco nos indivíduos.

Nesse contexto, não podemos deixar de mencionar o surgimento da Revolução Industrial e consequentemente a ascensão do capitalismo no inicio do século XVIII. A entrada da revolução Industrial trouxe cenários sérios e preocupantes para o período como a exploração dos trabalhadores, a mão de obra barata, a questão do trabalho infantil, e dentro desse contexto tão horrível, comemorava-se a descoberta de grandes suportes tecnológicos marcando o avanço cientifico.

É nesse ínterim, que grandes descobertas foram realizadas e ficaram para a humanidade, como a eletricidade, a criação do cinema, do telefone, da locomotiva, o petróleo e consequentemente o uso do carvão, o avião, o automóvel, dentre outras descobertas.

O século XX foi um momento em que o ser humano começou a questionar sua própria existência devido à entrada de grandes guerras mundiais, o terrível nazismo instalado na Alemanha, a guerra fria, a bomba atômica, e consequentemente o grande aumento das desigualdades sociais e econômicas, e infelizmente as enormes alterações do meio ambiente.

Portanto, a filosofia contemporânea perpassou por acontecimentos de suma importância e ficou conhecida em uma fase em que o homem vivenciava as suas piores e melhores crises.

De acordo com esse contexto, começou a surgiu os primeiros pensadores da era contemporânea como veremos a seguir:

SOREN KIERKEGAARD (1813-1855)

Filosofia Contemporânea

Kierkegaard mencionou em sua filosofia o que ele chamou de “Infortúnio” de acordo com as várias possibilidades do ser humano, segundo ele, por mais que se queira algo, no caminho o próprio homem pode ser acometido por várias outras possibilidades ainda não pensadas que podem desviar do caminho objetivado.

Por mais que o pensador foi considerado um grande religioso cristão, criticou a noção de destino e pré-destinação.

ARTHUR SCHOPENHAUER (1788-1860)

Filosofia Contemporânea

O filósofo foi outro grande pensador da fase contemporânea, em sua filosofia destacou o fator “vontade” que ele definiu como uma força natural que segundo ele, era a atuação de toda a natureza, de todos os corpos, ou seja, uma manifestação que controlaria tudo no mundo independente da vontade humana.  

FRIEDRICH NIETZCHE (1844-1900)

Filosofia Contemporânea

Nietzche foi um grande pensador alemão e em sua conjuntura de pensamentos inteirou-se acerca da “critica e a vontade de poder”, em linhas gerais, foi uma figura considerado defensor da libertação do ser em relação aos padrões morais.

Para ele há vontades de potência em diversos fatores da vida interligada as relações humanas e nas relações naturais, nesse sentido, o ser humano enquanto ser social não deve se prender as convenções sociais e estabelecimentos morais que os enfraquecem, tirando assim a vontade de poder do homem, tornando-o fraco perante o mundo e a vida em si, consequentemente transformando-se um ser dominado.

FRIEDRICH HEGEL (1770-1831)

As principais ideias de Hegel ficaram conhecidas como pensamento “Hegeliano”, o mesmo foi um dos principais pensadores acerca do idealismo alemão, podemos citar as suas principais obra “Fenomenologia do espírito”, “ Princípios da Filosofia do Direito” e “ Lições sobre história da filosofia”, que abordaram assuntos importantes sobre  a dialética, o conhecimento, a consciência e a história em si.

Lembrando que o mesmo concebia a dialética como um movimento concreto da realidade, movimento esse que necessariamente deveria ser aplicado na consciência do ser.

LUDWIG FEUERBACH (1804-1872)

Filosofia Contemporânea

O Pensador foi considerado seguidor de Hegel, posteriormente teceu algumas criticas em suas principais teorias, tanto que escreveu uma obra especialmente definindo as suas principais observações: “Critica a filosofia Hegeliana” de 1839.

O mesmo em sua filosofia criticou as teorias concebidas sobre o ser divino e a concepção religiosa, o ateísmo de Feuerbach influenciou diversos outros pensadores, principalmente Karl Marx.

KARL MARX (1818-1883)

Karl Marx é visto como um dos principais pensadores da filosofia contemporânea, Marx criticou a concepção hegeliana de Hegel e as suas principais teorias ficaram conhecidas como “Marxistas”, nesse ínterim, o pensador abordou diversos temas importantes que ficaram bastante conhecidas na história como:” O Materialismo Histórico Dialético”,” A luta de Classes”,” Os modos de Produção Capitalista”,” A alienação do trabalhador”,” O capital e o trabalho”.

Juntamente com Friedrich Engels Publicou o “Manifesto comunista” em 1948, e não podemos deixar de citar uma das suas obras mais importantes: “ O capital.”

Dentre esses citados, não podemos deixar de mencionar:

AUGUSTE COMTE (1798-1857)Teoria da “Lei dos três estados”.
GEORG LUKÁCS (1885-1971)Concepções acerca das ideologias sob influência de Marx.
EDMUND HUSSERL (1859-1938)Ideias sobre a fenomenologia, conhecida também como a ciência dos fenômenos.
MATIN HEIDEGGER (1889-1976)Ideais construídas a partir da corrente existencialista.
BERTRAND RUSSEL (1872-1970)Estudos sobre a linguística, vertente essa que ficou conhecida como “Filosofia analítica”. 
 LUDWING WITTGENSTEIN (1889-1951)Concepções acerca da lógica, matemática e linguística.
JURGEN HABERMAS (1929-)Teorias baseadas na razão dialógica e na ação comunicativa.
MICHEL FOUCAULT (1926-1984)Concebeu o seu pensamento através da observação de instituições sociais, sexualidade, cultura e o poder.

Não deixando de citar Jacques Derrida (1930-2004) que foi um grande critico racionalista e a desconstrução da ideia de logos e Karl Popper (1902-1994) concebeu todo seu pensamento acerca do racionalismo critico.

ESCOLA EXISTENCIALISTA

Nesse sentido, os filósofos mencionados abrem espaços para que no século XX surgisse uma escola chamada “EXISTENCIALISMO” que concederam os primeiros estudos relacionados sobre a existência humana, que além de tudo, concebeu pensadores importantes como Heidegger (1889-1976) e o Frances Sartre (1905-1980) que além de terem pensado acerca da filosofia, também conceberam estudos sobre obras literárias e movimentos feministas impulsionados pelo ideias de Simone de Beauvoir, que foi uma importante teórica do existencialismo.

Nesse caminho, o existencialismo concebe a ideia de uma existência humana nua e crua em suas diversas vertentes de existência.

POLITICA

No âmbito político, podemos citar grandes pensadores da “Escola de Frankfurt” do século XX, como Theodor Adorno (1903-1969) e Horkheimer (1895-1973) que se aprofundaram em novos fenômenos e acontecimentos que pairavam o século XX como o “Totalitarismo”  e a “Industria Cultural” baseada no crescente do capitalismo, dentre outros assuntos, como psicologia, economia, antropologia, política, economia.

Além desses dois principais nomes, não podemos deixar de citar Jurgen Habermas (1929) e Walter Benjamim(1892-1940).

Além dos pensadores da escola, podemos citar a filosofa alemã Hanna Arendt (1906-1975) quem em seu livro “Origens do totalitarismo” abordou de uma forma mais profunda sobre a temática e as suas origens que denominou o século XX.

PÓS-ESTRUTURALISTA

O pensamento pós-estruturalista surgiu a partir da segunda metade do século XX, que teve como principais pensadores como Foucault (1926-1984) Derrida (1930-2004) e Deleuze (1925-1995) o objetivo era romper com as formas estruturalistas de se entender o mundo pela filosofia.

Nesse sentido, os pensadores estavam buscando uma nova maneira de interpretar o mundo, deixando de lado a tradição lógica filosófica, mergulhando em outras formas de comunicação.

PARA SABER MAIS…

Em linhas gerais, a filosofia contemporânea esteve presente em diversos acontecimentos que ficaram para história como:

  • A Revolução Darwiana (origem das espécies);
  • Revolução copernicana;
  • Evolução freudiana (fundação da psicanálise)
  • Teoria da Relatividade (Einstein).

Nesse contexto, na filosofia contemporânea também houve o surgimento de correntes filosóficas importantes para a construção do pensamento dentro do campo filosófico como: O marxismo, o materialismo dialético, subjetividade, sistema Hegeliano, fenomenologia, existencialismo, liberdade, idealismo, niilismo, pragmatismo, cientificismo, utilitarismo, racionalismo, positivismo.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.