Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir foi uma figura muito importante e até mesmo polemica do século XX, filosofa francesa contemporânea, escritora e uma grande influenciadora dos estudos e o movimento feminista do então século.

Simone de Beauvoir esteve presente em uma fase em que os pensadores estavam muito voltados para o existencialismo. A mesma desenvolveu uma nova teoria existencialista francesa juntamente com o seu então companheiro Jean Paul- Sartre o mesmo que citou a famosa frase: “A existência precede a essência.”

A Filosofia existencialista estava muito ligada a questões da existência humana e com elas diversos questionamentos.

Simone é também conhecida pela sua famosa frase: “Ninguém Nasce mulher: torna-se mulher”

Essa é a frase mais famosa da filosofa, a mesma foi consagrada com o livro “Segundo Sexo”, publicado em 1949.

A mesma foi dona de uma personalidade forte, inquieta e revolucionaria, tanto que rejeitou princípios hierárquicos, patriarcas e valores de sua época.

Vamos conhecer um pouco mais de sua vida?

Breve biografia

Simone de Beauvoir

Simone Lucie-Ernestine-Marie Bertrand de Beauvoir ou mais conhecida como Simone de Beauvoir nasceu em Paris-França, no dia 9 de Janeiro de 1908.

Na infância cresceu em uma família de origem aristocrática e burguesa, a mesma teve acesso a uma boa educação no colégio católico lugar esse que estudou matemática, literatura, línguas, e posteriormente filosofia na universidade Sorbonne de Paris foi nesse local que conheceu grandes nomes da filosofia da literatura como Jean Paul- Sartre com quem manteve um relacionamento aberto durante toda a vida.

Com o passar dos anos Simone não se considerava mais católica e optou por seguir o ateísmo, ela acreditava que era mais fácil imaginar o mundo e as pessoas sem um criador do que imaginar um criador carregado de contradições do mundo.

Simone e Jean Paul não chegaram a se casar e não tiveram nenhum filho, pois ambos eram adeptos a monogamia e durante a vida se relacionaram com outras pessoas. Veja também: Theodor Adorno.

Simone de Beauvoir

Mas segundo algumas fontes, apesar do relacionamento aberto, a escritora sofreu muito com os casos do seu companheiro, a qual programava encontros minuciosos durante o dia e reservava as tardes para passar as refeições juntamente com a mesma.

Simone de Beauvoir teve apenas alguns casos pontuais com alguns escritores como o Francês Claude Lanzmann e o estadunidense Nelson Algren.

A filosofa além de escritora chegou a dar aulas nas décadas de 30 e 40, mas infelizmente com a chegada da segunda guerra mundial e com ela a ocupação nazista, Beauvoir teve que se refugiar do país e só retornou com o fim da guerra.

Já no ano de 1945 começou a se reunir com outros pensadores para discutir questões filosóficas, e foi a partir desse momento que surgiu a ideia de fundar uma revista, revista essa que foi chamada de “Os tempos Modernos”, fizeram parte dessa criação o seu companheiro Jean, Merleau-Ponty e Raymnond Aron.  A revista foi muito importante para a divulgação de suas principais concepções.

Durante toda sua vida admirou a arte literária e através disso pode escrever diversas obras de suma importância, como “O segundo sexo” de 1949. A obra foi considerada um dos principais clássicos do movimento feminista.

Anos mais tarde Simone adquiriu uma grave pneumonia e veio a falecer em sua cidade natal no ano de 1986 com 78 anos de idade. A mesma foi enterrada no cemitério de Montparnasse- Paris, ao lado de seu fiel companheiro que morreu no ano de 1980, aos 74 anos de idade.

Recomendamos também:

Principais pensamentos

A filósofa acreditava em uma construção social a partir do gênero, tanto que defendia a independência financeira feminina e a igualdade de educação entre os sexos. Simone fez contribuições essenciais para o feminismo e atuou fortemente no movimento de libertação das mulheres.

A mesma começou a discutir sobre o feminismo nos anos de 1960-1980, a mesma citou:

“Nenhum destino biológico, psíquico, econômico define a forma que a fêmea humana assume no seio da sociedade; é o conjunto da civilização que elabora esse produto intermediário entre o macho castrado, que qualificam o feminino.”

Para, além disso, acreditava em uma filosofia existencialista a qual colocava a liberdade como fator primordial da vida.

Em seu romance existencialista “Os mandarins” obra essa que recebeu o Premio Goncourt, Beauvoir retratou a sociedade francesa e com ela temas relacionados à política, valores morais e intelectuais.

E não para por ai, “Memórias de uma moça bem comportada” é uma autobiografia da autora, a qual aborda cenários reais de sua vida dando ênfase a sua infância rodeada pelos dogmas da igreja e o comportamento da sua família burguesa, e para, além disso, a filósofa compreendeu alguns aspectos do feminismo.

Como sabemos, Beauvoir foi considerada muito polemica e um dos seus pensamentos mais enfáticos foram sobre o matrimonio e a maternidade, para ela o casamento é uma constituição problemática e falida concebida pela sociedade moderna, e a maternidade é o verdadeiro sinônimo de escravidão, pois a mulher larga mão de sua vida e sonhos, para se casar, constituir uma família e cuidar do lar, deixando de lado a sua própria essência e autonomia:

A mesma citou:

“Casamento é o destino tradicionalmente oferecido as mulheres pela sociedade. Também é verdade que a maioria delas é casada, ou já foi, ou planeja ser, ou sofre por não ser.”

E mais:

“Não são as pessoas que são responsáveis pelo fracasso do casamento, é a própria instituição que é pervertida desde a origem.”

 Com sua personalidade e ideias polêmicas a autora conquistou diversos admiradores e aqueles que também abominavam seus pensamentos. Entretanto Beauvoir teve um papel importante na luta a favor do feminismo.

Os pensamentos da escritora são atuais e relevantes para a sociedade atual, tanto que é alvo de discussões polêmicas e ajuda a construir as lutas feministas como o entendimento do ser humano com a sociedade e o mundo.

O segundo sexo

A obra segundo sexo é dividido em dois volumes extensos e densos e aborda o papel da mulher em uma sociedade recheada de opressão e a dominação masculina, o livro foi considerado polêmico, tanto que o vaticano o incluiu na “lista negra.”

O livro continua sendo uma ideia válida e real, mesmo depois de 70 anos do seu surgimento, com ele, o feminismo nasce com Simone de Beauvoir.

O primeiro volume chama-se “Fatos e mitos”, nesse primeiro volume a escritora desmitifica os fatos que estão relacionados à vivência da mulher, quem é a mulher e a sua essência feminina.

Já no segundo volume denominado de “A experiência vivida” a mesma demonstra a realidade das mulheres, ou seja, como essas mesmas mulheres construíram a sua existência.

Curiosidade

A polêmica ideia de Beauvoir fez parte de uma das questões do Enem de 2015, questão essa que trouxe algumas dúvidas e gerou muitas discussões, veja abaixo:

(ENEM-2015) Ninguém nasce mulher: torna-se mulher. Nenhum destino biológico, psíquico, econômico define a forma que a fêmea humana assume no seio da sociedade; é o conjunto da civilização que elabora esse produto intermediário entre o macho e o castrado que qualificam o feminino.

Na década de 1960, a proposição de Simone de Beauvoir contribuiu para estruturar um movimento social que teve como marca o (a)

a) ação do Poder Judiciário para criminalizar a violência sexual.
b) pressão do Poder Legislativo para impedir a dupla jornada de trabalho. |
c) organização de protestos públicos para garantir a igualdade de gênero.
d) oposição de grupos religiosos para impedir os casamentos homo afetivos.
e) estabelecimento de políticas governamentais para promover ações afirmativas.

E a resposta correta é alternativa C!

Principais obras

Simone deixou diversas obras de suma importância, tanto que algumas delas são leituras obrigatórias na faculdade de direito, jornalismo, ciências e outros cursos universitários.

A mesma escreveu assuntos relacionados sobre a política, filosofia, peças de teatro, novelas, ensaios, autobiografias. Confira logo abaixo:

  • A convidada (1943)
  • O Sangue dos Outros (1945)
  • O segundo Sexo (1949)
  • Os mandarins (1954)
  • Memórias de uma moça bem-comportada (1958)
  • Uma morte Suave (1964)
  • A mulher desiludida (1967)
  • A velhice (1970)
  • Tudo Dito e Feito (1972)
  • A cerimônia do Adeus (1981)

Citações

“A morte parece menos terrível quando se está cansado.”

“É horrível assistir à agonia de uma esperança.”

“Querer ser livre é também querer livres os outros.”

“Renunciar ao amor parecia-me tão insensato como desinteressarmo-nos da saúde porque acreditamos na eternidade.”

“Seja qual for o país, capitalista ou socialista, o homem foi em todo o lado arrasado pela tecnologia, alienado do seu próprio trabalho, feito prisioneiro, forçado a um estado de estupidez.”

“É pelo trabalho que a mulher vem diminuindo a distância que a separava do homem, somente o trabalho poderá garantir-lhe uma independência concreta.”

“Eu passava muito bem sem Deus e, se utilizava o seu nome, era para designar um vazio que tinha, a meus olhos, o clarão da plenitude.”

PARA SABER MAIS…

Simone de Beauvoir e o feminismo reúnem três documentários inéditos contendo entrevistas de teor raro com a famosa escritora.

O primeiro que pode ser citado chama-se “A mulher atual.” O documentário retrata a vida e a obra da escritora e suas diversas facetas, o pensamento existencialista, a sua relação com Jean e o ativismo político.

 O segundo documentário chama “Por que sou feminista?” trata-se da primeira aparição de Simone em um programa de televisão, a mesma discute sobre as ideias que norteiam a sua obra “ segundo sexo” e a influência que a obra teve nos Estados Unidos nos anos 60 nas ativistas das chamadas “ Segunda Onda no feminismo”.

O terceiro chama-se “Simone de Beauvoir fala”, o mesmo relata sobre religião, casamento, amor livro e existencialismo.

Abaixo está um documentário que conta um pouco mais de sua história:

POLÊMICA

Simone de Beauvoir como sabemos esteve envolvida em muitas polêmicas, e uma delas, a mesma foi acusada de manter relacionamento com suas alunas, Simone chegou a ser expulsa da Universidade que lecionava.

__

Conteúdo original, não se esqueça de referenciar: Disponível em: <https://resumos.soescola.com/filosofia/simone-de-beauvoir/>

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.