Filosofia Moderna

Kit Só Escola Autismo

A Filosofia Moderna datou um dos períodos mais importantes da história da filosofia entre os séculos XV até o final do século XVIII a qual se deu a entrada de uma filosofia contemporânea, o pensamento moderno teve inicio no período do Renascimento da cultura clássica, período esse de transição do pensamento medieval para uma Europa moderna.

Sabemos que a era medieval colocava a fé acima de qualquer outra questão relevante, a igreja era o pólo de poder e pensamento da época constituindo a relação entre o ser e Deus, com a entrada da modernidade houve o rompimento gradual dessa forma de juízo, enxergando o homem como um ser social que necessita ser estudado em outras vertentes importantes além da religião, tornando-se assim um objeto necessário de estudo.

A entrada de duas correntes importantes como o racionalismo e o empirismo deram o ponta pé para a inicialização e reflexão sobre os principais princípios e fontes do conhecimento do ser seja ela pela razão ou experiência.

Vamos conhecer um pouco mais do pensamento moderno?

CONTEXTO HISTÓRICO

A filosofia moderna surgiu a partir de quatro acontecimentos essenciais dentro da história como o renascimento cultural, as principais reformas religiosas, a descoberta de um novo mundo (América) e a grande revolução cientifica, fatores esses importantes para a ruptura do medieval e a entrada do período moderno, e consequentemente a constituição da filosofia moderna.

Nesse fator, sabemos que esses acontecimentos romperam com o conceito de teocentrismo, ou seja, Deus no centro do mundo, lembrando que o sistema feudal também começou a decair constituindo assim a entrada da Idade Moderna e o homem como centro do mundo, visto como o pensamento antropocêntrico.

O contexto reúne diversas transformações de suma importância principalmente no tecer científico nos campos da matemática, da física, da astronomia, dentre outros campos importantes.

Portanto, o período ficou marcado pelo renascimento do pensamento filosófico e cientifico, visto que nessa fase a doutrina católica não tinha tanto poder como antes, pois ideias baseadas em fatores religiosos e dogmáticos foram cada vez mais deixados de lado, dando entrada a métodos científicos lógicos e racionais.

Nesse ínterim, o ser humano passa a ter mais valor e liberdade uma vez que juntamente com a corrente humanista, o ser passa a ser reconhecido como uma figura de suma importância dentro da constituição de uma sociedade.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

A filosofia moderna abriu um grande leque de características pautadas em conceitos de suma importância para a construção do seu pensamento, como:

  • A valorização do homem como objeto de estudo contido na entrada do Antropocentrismo e o Humanismo (Homem no centro do mundo);
  • Uma maior atenção ao cientificismo e a grande valorização da natureza;
  • Filosofia voltada para o pensamento racional e não religioso, uma vez que se tornou uma filosofia laica;
  • Renascimento;
  • Iluminismo;
  • Racionalismos (logos) e empirismo (experiência).

PRENSA DE TIPOS MÓVEIS

Uma das transformações mais importantes que ocorreram no período surgiu com a criação da chamada “Prensa de tipos móveis”, máquina essa criada pelo alemão Gutemberg (1396-1468), sendo considerado o inicio do surgimento da imprensa.

Nesse ínterim, se tem pela primeira vez a criação de uma máquina de imprimir textos e livros em grande escala, visto que na idade media toda escrita era feita a mão. A máquina foi de suma importância, pois proporcionou a disseminação das publicações como livros, folhetins e jornais.

Portanto, nesse contexto, principalmente nas classes dominantes que estavam se formando, começou-se a adquirir o hábito pela leitura, ou seja, antes grande parte da população não tinha acesso à escrita e até mesmo eram analfabetas, já no período da idade moderna começou a surgir setores, principalmente ligados a burguesia e boa parte da nobreza adquirindo o aprendizado na leitura.

Os fatores citados acima impulsionaram mudanças significantes no pensamento moderno, marcando o seu inicio.

Veja abaixo alguns outros acontecimentos que marcaram época:

O feudalismo era o principal sistema econômico e social da sociedade feudal no período medieval, mas com a entrada da idade moderna houve a constituição da produção sob moldes capitalistas;
Com a entrada do capitalismo, consequentemente houve o surgimento da burguesia;  
Formação do absolutismo e o mercantilismo;  
A entrada das reformas protestantes com Lutero;  
As grandes Navegações;  
A chamada “Descoberta do Novo mundo” (América)  
Iniciação do movimento renascentista.  

RACIONALISMO X EMPIRISMO

Nesse fator, o inicio da idade moderna ficou marcada pela busca dos intelectuais a apreender sobre a ciência e o conhecimento racional e científico, assim, duas teorias de conhecimento humano surgiram: O racionalismo que tem como principal expoente Descartes (1596-1596) que defendia um saber totalmente racional e o empirismo com Jonh Locke (1632-1704) Hume (1711-1776), Bacon (1561-1626) concebiam a ideia que o conhecimento humano é adquirido a partir da experiência prática dos cinco sentidos 

Posteriormente, Kant (1724-1804) surge acabando com os debates entre as duas corretes, alegando que ambas são importantes para a constituição do pensamento do ser.

POLÍTICA

No âmbito político teve como centralidade o pensamento “contratualistas” dos pensadores Tomas Hobbes (1588-1679), Jonh Locke (1632-1704), Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), os mesmos abordaram uma teoria contratualista baseada em um contrato social que formaria toda uma sociedade juntamente com um tipo de governo.

Nesse sentido, também defenderam uma lei natural e são conhecidos por “Jus naturalistas”, Rousseau era visto como critico de todo esse pensamento, ele assumia que a sociedade tinha se formado através de um contrato teórico entre os seres humanos, mas era critico a partir do momento em que o ser humano afasta da sua natureza inicial convivendo em sociedade.

ILUMINISMO

No final da era moderna constitui-se a fase “iluminista” que concebeu nomes de suma importância como Voltaire (1694-1778) e Tocqueville (1805-1859), dois filósofos defensores do principio da liberdade humana, no período moderno a Europa ainda era muito dominada por monarquias, não havia uma teoria do direito que defendesse ideais da liberdade social, e pela primeira vez esses pensadores propagaram a ideia.

Os mesmos podem ser vistos como fundadores de um pensamento liberal no final da modernidade.

ENCICLOPÉDIA

Diderot (1713-1784) e D’ Alembert (1717-1783) são os fundadores da Enciclopédia a qual tinha como intuito de levar um conhecimento para todos, ou seja, reunir todo conhecimento que a humanidade tinha conseguido até então.

Princípios vistos como ideais iluministas, ou seja, se todo ser humano tivesse conhecimento consequentemente haveria uma revolução moral.

Dentre esses citados nas principais fases da era moderna, vamos conhecer outros de grande importância?

PRINCIPAIS INTELECTUAIS DA ERA MODERNA

Maquiavel (1469-1527)

Maquiavel foi um importante Jurista e teórico político tanto que foi considerado o “Pai do pensamento político moderno”, pensador de grande influência no renascimento da política em sua época. A sua obra “O príncipe” é uma das obras mais importantes dentre da sua produção intelectual, o mesmo defende o governo monarco sem recorrer a divindades.

Nesse fator, Maquiavel é o primeiro a fundar uma estrutura política posterior à idade media que não fosse recorrer necessariamente à figura de Deus que é visto como aquele que colocou o governante no governo.

Portanto, nesse contexto, o pensador ressalta também a importância de manter-se no poder através da conquista dos povos seja pelo uso da força ou pelo amor, entrelinhas, Maquiavel colocou elementos importantes na passagem do pensamento da idade média para uma filosofia moderna pela primeira vez.

Michel de Montaigne (1523-1592)

Michel foi um grande representante do pensamento moderno, o mesmo foi um grande admirador do epicurismo e o estoicismo a qual usou de grande influência para a construção do seu pensamento.

O seu pensamento esteve voltado para o ser e a sua essência, a política e as suas formas de organização, constituindo também o pensamento moral.

A principal obra de Michel é “Ensaios” de 1580 a qual ficou conhecido como o primeiro gênero textual de ensaios.

Jean Bodin (1530-1596)

Jean Bodin centralizou suas principais ideias na construção de um pensamento político moderno através da sua “teoria do direito divino dos reis.”

Para ele, o poder em sua totalidade, estava totalmente centralizado em um ser divino, contextualizado nos principais ornamentos da monarquia.

Jean Bodini foi um grande filósofo e arriscou também na área de Jurista e foi um grande contribuinte na formação do pensamento político.

Galileu Galilei (1564-1642)

 Não é atoa que Galileu e Galilei é considerado o “Pai da física e da ciência” o mesmo teve grande contribuição em descobertas voltadas para área científica a qual podemos citar a teoria heliocêntrica (Nicolau Copérnico) e, além disso, também foi criador do chamado “ Método matemático experimental”.

Matemático, astrônomo, físico, esse foi Galileu Galilei, grande expoente das principais transformações do século moderno.

Baruch Espinosa (1632-1677)

Baruch Espinosa foi um importante pensador Holandês, o mesmo esteve inserido em concepções dentro de um racionalismo radical, nesse fator, teceu grandes criticas as estruturas religiosas e os dogmas da doutrina, a política, e até mesmo algumas bases filosóficas, para ele algumas continham superstições e fatos imaginários sem comprovações racionais para tais.

Podemos citar ‘’ ética” dentre as suas obras mais importantes vistas na história.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.