Denis Diderot

Denis Diderot foi um escritor e um importante filósofo do século XVII, além disso, estudou dramaturgia e dedicava-se como professor e tradutor de grego, italiano e inglês. Nasceu no dia 5 de outubro de 1713 na cidade Langres, França, e veio a falecer no dia 31 de julho, no ano de 1784, em Paris. Denis é considerado um grande pensador do Iluminismo e fundou a Enciclopédia, juntamente com D’ Almbert e Andre Le Breton. O filósofo era um grande defensor da razão, razão essa que segundo ele levava ao conhecimento, as descobertas.

Denis Diderot

Denis recebeu uma boa educação durante sua vida, filho de um mestre de cutelaria, foi educado rigorosamente na vida religiosa, mas foi em Paris, que o mesmo desvirtuou-se da doutrina e no ano de 1728 dedicou-se aos estudos das artes, sendo que em 1732, recebeu o diploma de Mestre em Artes na requisitada Universidade de Paris, durante algum tempo, Denis decidiu ampliar seus conhecimentos, estudando posteriormente matemática, filosofia, leis e literatura, como podemos notar, Denis era um homem que buscava o conhecimento das coisas.

Em 1741, conhece Antoinette Champion, com quem se casa em 1743. Em 1744, ou seja, no ano seguinte, nasce sua filha, Angelique Diderot.

Veja também: Atitude Filosófica

O pensamento iluminista veio logo após que o filósofo conheceu em um café os pensadores do movimento cultural Étienne Condillac e Jean Jacques Rousseau.

Durante um período de tempo e já totalmente embasado no pensamento iluminista, Denis pensava em uma forma de registrar e divulgar as suas ideias, e como mesmo mencionado, criou a enciclopédia através de um convite feito no ano de 1745 por André François Le Breton, o convite era para traduzir uma enciclopédia inglesa e a partir disso, em 1747 ficou a frente da linha editorial “Enciclopédia”, no qual trabalhou anos da sua vida, totalizando assim alguns grandes volumes, não há certeza da quantidade exata, alguns citam 22, 28, 18 e até mesmo 33 volumes.

Vamos entender os principais objetivos dessa enciclopédia?

ILUMINISMO X ENCICLOPÉDIA

Denis Diderot foi um dos responsáveis pela organização da Enciclopédia, tanto que ano de 1746, reuniu-se com o matemático Jean Le Rond d’ Alembert e o livreiro André Le Breton, e todos tiveram a ideia de criar uma grande “Enciclopédia”, e assim começaram a trabalhar ideias para o grande livro que reuniu os principais segmentos iluministas e tentavam divulgar esses segmentos para o maior número de pessoas possíveis, coletânea essa que continhas grandes volume, apenas com pensamentos liberais. O objetivo da enciclopédia era reunir as ideias iluministas a fim de organizá-las e através disso compartilhá-la com outros pensadores de uma forma mais ampla possível, a mesma buscava ser um guia racional das ciências, das artes, e dos ofícios.

A enciclopédia por Denis buscava através de ferramentas racionais entender as ações humanas, ações humanas que não podiam ser explicadas por ações religiosas, explicações essas que sempre procuravam recorrer a providência divina e consequentemente a intervenção de Deus, ou seja, a enciclopédia era um afronte contra as forças reacionárias da igreja e do estado.

O filósofo tinha como objetivo maior propagar a ciência para todos os cantos, ciência como guia da razão e da verdade.

Os primeiros volumes foram dedicados a trazer todos os conhecimentos já estudados cientificamente possíveis dentro dos volumes, a enciclopédia era forma acessível de se conhecer.

Denis dedicou 16 anos da sua vida para essa divulgação e foi ele que escreveu a maior parte das ideias iluministas, e, além disso, supervisionava o trabalho de 130 colaboradores, dentre eles estavam Montesquieu e Rousseau.

A Enciclopédia enfrentou diversas proibições e dificuldades para ser aceita e divulgada, e foi apenas no ano de 1772 que a mesma foi publicada.

Também recomendamos: Filosofia Grega

PENSAMENTOS DE DENIS DIDEROT

Denis Diderot era um defensor da ciência e a razão, princípios que para ele questionam as chamadas verdades morais e absolutas, verdades essas que são trazidas de forma moral, e até mesmo impostas em alguns momentos, e com essa imposição, o ser humano acaba não questionando essa verdade. Denis trás que não existem verdades absolutas, e se caso existir, é preciso acessá-las de uma forma mais racional e cientifica, chegando à verdade, para o filósofo elas podem ser questionadas para o crescimento da Humanidade, pensamento esse considerado iluminista.

Outro ponto importante é que Diderot foi considerado critico das religiões em geral, e não apenas da igreja católica, apesar da sua criação ter sido baseada no cristianismo, o mesmo fez duras criticas as doutrinas, levantando o fato que elas tentam extinguir as paixões através da fé, e até mesmo chega a questionar a real existência de Deus, caminhando para o ateísmo

Para ele as paixões, o amor, os sentimentos, os desejos são fatores importantes para o ser humano, e a igreja através dos seus dogmas doutrinários tentam acabar com esses sentimentos, dizendo que a única verdade a ser seguida é a verdade de Deus.

Diderot acredita que se o ser humano conseguir equilibrar as paixões e trazê-las harmonicamente é um ser humano equilibrado e feliz, aqueles que têm grandes paixões na vida conseguem ser grandes seres humanos e produzir grandes coisas.

Segundo o Filósofo, o não acreditar em Deus causa menos terror do que acreditar em um Deus punitivo.

O BELO

Na questão da arte e estética, o filósofo acreditava que ambas partiam da necessidade natural dos seres humanos, necessidade essa independente de qualquer relação divina que se possa ter, pare ele, o belo é notado através da simetria dos homens, e com isso, passa a ser desenvolvida em outros campos importantes: música, literatura, as artes visuais, dentre outras.  A arte para ele é simétrica e harmônica.

Veja outros artigos recomendados:

QUESTIONAMENTOS POLÍTICOS

No campo político Denis fazia duras criticas a centralização do poder, ou seja, o poder apenas centralizado em reis absolutistas. Para ela a política deveria servir de base para a eliminação das desigualdades sociais, eliminar a questão dos ricos e os mais pobres, viver em harmonia, e não apenas para o mantimento do poder, pensamento esse que pode ser  trazido na política nos dias atuais, ou seja, uma política feita para todos.

Nos últimos anos da sua vida foi convidado pela Imperatriz Catarina da Rússia para participar da corte, considerada sua admiradora, o mesmo só aceitou o convite, pois a corte já estabelecia um despotismo esclarecido, ou seja, governar de acordo com os ideais iluministas.

Denis faleceu na França, em Paris, no ano de 1734, no dia 31 de julho.

Outro artigo: Ética e Moral: Entenda as diferenças

PRINCIPAIS OBRAS

Diante de inúmeras obras escritas pelo filosofo, destacam-se:

  • Pensamentos Filosóficos (1746)
  • Carta sobre os cegos para uso dos que enxergam (1749)
  • Encyclopédie (1751-1772)
  • Jacques, o fatalista e seu mestre (1796)
  • O sobrinho de Rameau (1821)

Como podemos concluir em toda sua filosofia de pensamento o filósofo busca a harmonia das coisas, e principalmente o conhecimento da ciência como base para a verdade racional.

_____

Conteúdo original, não se esqueça de referenciar: Disponível em: <https://resumos.soescola.com/filosofia/denis-diderot/>

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.