Filosofia Antiga

Kit Só Escola Autismo

A filosofia antiga ou mais conhecida como filosofia grega teve suas primeiras nuances de surgimento no século VII a.C na Grécia mais precisadamente na região da Jônia (atual Turquia).

Os pensadores da Jônia procuravam um conhecimento racional acerca da origem de todo universo em contraposição aos mitos, por esse fato, surgiram os principais filósofos pré-socráticos ou cosmológicos na primeira fase da filosofia antiga.

Esses mesmos filósofos surgiram para conceber o conhecimento de forma mais racional acerca da origem de todas as coisas embasadas em três princípios norteadores como: os fenômenos da natureza, do ser enquanto ser existente e a construção da racionalidade humana.

Em linhas gerais, como já sabemos, a palavra filosofia deriva do grego e significa “amor ao saber”, ou seja, a mesma por toda história antiga e até hoje nos dias atuais sempre buscou a sabedoria como um dos principais fatores da construção do conhecimento.

A etapa de transição entre a filosofia mitológica para a filosofia racional foi de grande importância e deixou vestígios na construção do pensamento filosófico concreto, tanto que no inicio, o campo filosófico ainda estava muito ligado as ideias religiosas, as crenças, as superstições, e nesse fator de construção racional, o pensamento místico foi abrindo espaço para um pensamento mais concreto, ou seja, do (mito) para o (logos).

AFINAL, COMO SURGIU A FILOSOFIA ANTIGA?

A tradição acentua que a filosofia surgiu no ano de 485 a.C em Mileto na costa da Jônia.

Como mesmo citado, a filosofia surgiu para contrapor o pensamento místico que era visto como um dos principais pensamentos da época, o mesmo não concebia nenhuma veracidade lógica e racional, e só a partir da construção da polis grega (cidade-estado) e com ela as grandes transformações acerca da constituição da sociedade que o caráter racional começou a ganhar espaço.

Mas essa racionalidade filosófica não surgiu do nada, o pensamento foi se constituindo através das principais transformações do período, como as grandes navegações, o crescimento do comércio, o surgimento da moeda, e posteriormente a criação dos calendários, que abriram espaço para a racionalidade humana, nesse interem o pensamento místico foi deixado de lado não mais satisfazendo o conhecimento humano puro.

Posteriormente a isso, a democracia começou a surgir na Grécia antiga através de grandes discussões acerca da política em praças públicas (ágoras) com o uso da razão (logos) nesse sentido já sabemos que a partir daí a filosofia trouxe diversas questões importantes ao longo da história.

A tabela abaixo mostra as principais diferenças acerca das mudanças de pensamento ao longo do tempo:

             MITOS  PRÉ-SOCRATICOSFILOSOFIA COMO CONHECIMENTOS HOJE
Cosmogonias e teogonias, explicações dos fenômenos naturais por meio de mitos.Cosmologia. Explicações dos fenômenos naturais por meio de elementos da própria. natureza (physis)Explicações dos fenômenos naturais baseados na racionalidade humana.

PERÍODOS DA FILOSOFIA

A filosofia dividiu-se em quatro períodos fundamentais:

  • Filosofia Antiga
  • Filosofia Medieval
  • Filosofia Moderna
  • Filosofia Contemporânea

Já a filosofia grega pode ser entendida em quatro períodos distintos:

  • Período Pré-Socrático ou cosmológico: O período pré-socrático pode ser entendido entre os séculos VIII a V a.C, nesse período surgiram os primeiros filósofos pré- socráticos (antes de Sócrates) os mesmos buscavam elementos para explicar a origem de todas as coisas, o foco central era a natureza. Podemos citar alguns filósofos importantes dessa fase como Tales de Mileto, Anaximandro, Anaxímes, Pitágoras, dentre outros.
  • Período Socrático ou Antropológico: Essa fase decorreu entre os séculos V ao IV a.C e Sócrates é a principal figura dessa fase, nesse momento o mesmo opera uma mudança no conceito de pensamento centrando questões acerca do ser e a sua existência, não podemos deixar de citar Platão, que desenvolveu diversas teorias do conhecimento como o “mundo das idéias.”
  • Período Sistemático: Séculos V- IV a.C, Aristóteles é o principal personagem desse ciclo, o mesmo foi discípulo de Platão, o filósofo realizou uma espécie de sistematização geral e concebeu a classificação da filosofia desenvolvida até então.
  • Período Helenístico: Período Percorrido entre os séculos IV a.C a VI d.C, consiste no momento em que Alexandre, O grande, começa a expandir o império macedônico e anexar outros territórios, nesse período a produção filosófica passa a preocupar-se com doutrinas de vida e o bem viver, podemos citar os (Epicuristas) como Epicuro, os (Estóicos), com Zenão de Cítio, e o (cinismo) que surge com Diógenes.

O mapa acima demonstra os principais períodos da filosofia e a sua localização na Grécia antiga para melhor compreendimento.

PRINCIPAIS ESCOLAS FILOSÓFICAS

Abaixo confira as principais escolas que fizeram parte do pensamento filosófico:

  • Escola Jônica: A escola jônica reuniu os primeiros filósofos na cidade de Mileto a qual podemos destacar como os principais representantes Tales de Mileto, Anaximandro e Anaxímenes, não se esquecendo de mencionar a cidade de Héfeso que contou com o surgimento de Heráclito e Pitágoras.
  • Escola Itálica: A mesma constituiu-se na cidade de Elei, conhecida nos dias de hoje como atual região do sul da Itália, podemos destacar como principais pensadores Parmênides, Zenão, Empédocles e Górgias.
  • Escola Sofista: Na escola sofista teve como principal representante Protágoras que buscava entender o fundamento de todas as coisas a partir de conceitos lógicos e racionais.
  • Escola Atomista: Já a escola atomista compreendia que o ser e todas as coisas são formados pelo encontro de partículas indivisíveis que são os átomos. Demócrito é o principal nome da escola.

PRINCIPAIS TEMÁTICAS ABORDADAS

Veja abaixo as principais temáticas abordadas pelos filósofos da filosofia antiga.

  • Pré-socratica: Temos Tales de Mileto (623 -546 a.C) como principal representante, o mesmo discutia que o principal elemento primordial da vida é a “água” a qual ele chamava de “arche”, nesse sentido, para Tales de Mileto tudo é constituído pela substância, o filósofo foi considerado um dos principais pensadores pré socráticos, não deixando de citar seus companheiros de pensamento  Anaximandro (610 -547) que concebia como elemento fundamental o ápeíron, Anaxímenes ( 588-524 a.C) elemento fundamental o ar, Pitágoras (570-490 a.C) os números, Heráclito (535-475 a.C) o fogo, Parmênides (510-470 a.C) estudo do ser, Zenão de Eleia ( 488-430 a.C), paradoxo de Zenão, Empédocles (490-430 a.C) defendeu a existência de quatros elementos naturais ( ar, água, fogo e terra), Demócrito (460-370 a.C) criador do conceito atomismo.
  • SOFISTAS: Na fase sofista temos Protágoras (480-410 a.C) que constituiu ideias acerca do subjetivismo dos seres e ficou conhecido com a sua frase “O homem é a medida de todas as coisas.” Górgias (487-380 a.C) seguiu os passos de Protágoras e também concebeu ideias acerca do subjetivismo e chegou acreditar no ceticismo absoluto, dentre outros sofistas.
  • Fase socrática: Sócrates (469-399) é visto como um dos principais filósofos da Grécia antiga, o mesmo constituiu assuntos acerca do ser e a sua essência voltada para o autoconhecimento. Platão (427-347 a.C) grande discípulo de Sócrates respaldou grande parte de suas obras sobre o seu mestre e os seus principais diálogos, concebeu em seu pensamento a “teoria das ideias”.
  • Sistemático: Aristóteles (384-322 a.C) foi outro grande pensador juntamente com Sócrates e Platão, as suas ideias ficaram conhecidas principalmente por terem concebido a concepção de outros campos dentro da filosofia, a metafísica e a sua lógica aristotélica.
  • Helenístico: No período Helenístico não podemos deixar de citar Épicuro (324-271 a.C) que concebeu a ideia que a vida deveria necessariamente estar embasada na busca pelo prazer racional e equilibrado. Zenão de Cítio (336-263 a.C) fundador do estoicismo que defendia a concepção de uma realidade racional e Diógenes (413 -327 a.C) que foi um dos principais filósofos da corrente filosófica do cinismo afastou-se totalmente de todos os bens materiais como representação da verdadeira virtude e conhecimento humano.

Dentre esses pensadores, não podemos deixar de mencionar Pirro (365-275 a.C) que faz parte do pirronismo e um dos fundadores do pensamento, o mesmo defendia que nenhum conhecimento é seguro pendendo para o ceticismo.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.