Zenão

Kit Só Escola Autismo

Zenão, conhecido como Zenão de Eleia, foi um pensador de suma importância por trazer diversas questões que revolucionou o pensamento da antiguidade, em especial a questão do movimento e a favor de uma instabilidade da natureza, o mesmo deu continuidade às teses de Parmênides.

Breve Biografia

Zenão

Zenão viveu por volta de 489 a.C na cidade de Eleia, conhecida nos dias atuais como atual Itália o mesmo foi discípulo de Parmênides. Aristóteles o considerou como um importante filósofo que fundou a dialética.

Já Platão tinha um olhar diferente em relação ao filósofo, o mesmo dizia que Zenão apenas fundamentou a tese de Parmênides e não conseguiu comprovar que o ser é único, e sim, apenas provou que a multiplicidade ou movimento é impensável.

Zenão além de filósofo foi professor e teve grande participação no campo político, o mesmo foi contra os tiranos que governavam a cidade, por esse fato, foi preso, torturado e morto em praça pública no ano de 430 a.C.

 Zenão foi criador dos chamados “Paradoxos” a palavra vem do grego “ para” que significa  contra  e “ doxa” opinião, ou seja, opinião oposta, contraria.

Quando alguém lança uma tese que há certezas absolutas, o paradoxo entra para quebrar essas certezas mostrando que as coisas acontecem de outra forma.

Para Zenão o movimento não existia é apenas percebido pela confusão dos sentidos e disseminado pela opinião.

Vamos conferir alguns dos seus principais pensamentos?

OS PARADOXOS

Zenão se preocupava com o conceito de infinito, o conceito de infinito sempre esteve presente nas teorias de grandes matemáticos, o filósofo propôs uma questão que ficou conhecido como o paradoxo de Zenão.

E a partir disso, Eleia trouxe a concepção de dois paradoxos que mostram a incompreensão do movimento, ou seja, a não lógica do mesmo:Paradoxo de Aquiles e a tartaruga: Aquiles era um jovem guerreiro e forte, em um determinado dia resolveu simplesmente apostar uma corrida com uma tartaruga, nada incomum, não é? Mas calma, que ainda pode piorar… Então, o mesmo disse para tartaruga que seria justo na corrida e a daria certa vantagem durante o percurso, assim, começaram a correr, quando Aquiles chega a um ponto em que a tartaruga estava presente, ela já não está mais, e sim, em outra distância, quando o mesmo chega nessa distância, a tartaruga também não está mais nesse ponto, ou seja, percorreu  mais um pequeno caminho, e esse processo continua  infinitamente.

Portanto, podemos concluir que o Jovem Aquiles jamais irá alcançar a lenta tartaruga logicamente, pois as noções lógicas se contrapõem aos sentidos, sentidos esses que nos enganam. O argumento lógico usado é que o espaço que separava Aquiles e a tartaruga poderia ser dividido em infinitamente vezes, um ciclo que não teria fim.

Paradoxo da Flecha: Um arqueiro mira em um alvo e lança uma flecha, o movimento permite perceber que a flecha chega a seu alvo, os sentidos mostram que a flecha se deslocou e cumpriu o seu objetivo, mas para o filósofo, não há um deslocamento real e lógico dessa flecha, pois segundo ele a mesma ocupa um determinado local no tempo e espaço, ou seja, existem sucessivos quadros de repousos diferentes.

Portanto, o movimento gera repouso? O pensamento é paradoxal, o filósofo trás essa concepção para convencer sobre a imobilidade do ser.

Antes do ano de 1870, ninguém foi capaz de dar uma conceituação rigorosa sobre a conceituação do infinito, somente depois no ano 1872 o matemático George Boole conseguiu apresentar um conceito melhor sobre infinito e a relação que existia entre seus elementos.

DIALÉTICA

Foi a partir da dialética que Zenão desenvolveu diversas concepções demonstrando a inexistência do movimento, por esse fato, foi totalmente oposto a idéia desenvolvida pelo grupo de pitagoricos, os mesmos entendia a multiplicidade do ser e do mundo através de números.

Assim, Zenão acreditava que a unidade deve ser sobreposta à pluralidade, tanto que o mesmo citou: “O verdadeiro é apenas o um, todo o resto é não-verdadeiro”.

Veja ainda: Catolicismo.

Zenão de Cítio

Muitas pessoas ainda confundem Zenão de Eleia como Zenão de Cítio, ambos são filósofos gregos e compartilhavam da mesma filosofia antiga, mas Cítio (336-263 a.C) foi um dois principais fundadores do estoicismo, segmento esse que olhava a natureza como fator principal de conhecimento.

A felicidade para Zenão de Cítio só poderia ser encontrada através do entendimento sobre a natureza com o homem:

“O sentido da vida consiste estar de acordo com a natureza.”

PRINCIPAIS OBRAS

Zenão infelizmente não deixou muito escritos, mas podemos encontrar alguns trechos de suas obras mais importantes:

  • Explicação critica de Empédocles
  • Discussões
  • Contra os físicos
  • Sobre a natureza

PRINCIPAIS CITAÇÕES

“A natureza deu-nos duas orelhas e uma só boca para nos advertir de que se impõe mais ouvir do que falar.”

“Todos nos podemos errar, mas a perseverança no erro é que é loucura.”

“O que se move sempre está no mesmo lugar agora.”

“O amanhã existe apenas no pensamento. O ontem existe apenas na memória. O presente é o acaso construído pela consciência.”

__

Conteúdo original, não se esqueça de referenciar: Disponível em: <https://resumos.soescola.com/filosofia/zenao/>

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.