Mito e a Filosofia

Kit Só Escola Autismo

O embate entre o mito e a filosofia permaneceu por um longo período de tempo, o mito ficou conhecido como uma tentativa autentica de dar sentido para o mundo utilizando elementos disponíveis em cada época e povo, ou seja, era preciso achar explicações para os fenômenos que ocorriam a sua volta, mas as pessoas da Grécia antiga começaram a questionar o inquestionável criando assim a possibilidade de um conhecimento filosófico acerca de questões relacionadas à existência humana que entra em embate com o pensamento místico.

Antes de tudo, é importante salientar o significado geral de cada termologia, Mito é um substantivo masculino e vem do grego “Mýthos” que significa relatos fantásticos de tradição oral tendo como personagens principais seres que encarnam as forças da natureza transformando-se assim em uma lenda.

Já a filosofia é um substantivo feminino que vem do grego “philosophia” que significa “ Amor pela sabedoria” a mesma gera um conhecimento racional experimentado apenas por aqueles que admitem a sua própria ignorância.

ORIGEM DO MITO

O mito surgiu como explicação da origem do universo, os povos da época compreendiam o mundo através de explicações místicas e fantasiosas através de Deuses e divindades que geralmente representavam algum fenômeno da natureza: Ártemis – deusa da lua, Hélios – deus do sol, Hermes – deus do vento, Héstia – deusa do fogo, Selene – deusa da lua, dentre outros.

O mito apresenta algumas características importantes para ser considerado um mito, o mesmo precisa ser Misterioso e Atemporal e ao mesmo tempo é validada por uma autoridade religiosa e dogmática, ou seja, que ninguém questiona, e por fim, é importante que a narrativa mística possa ter uma conexão com a vida cotidiana das pessoas para que faça sentido e as mesmas aceitam o mito tal como ele é narrado.

Lembrando que os mitos geralmente eram narrados pelos chamados “rapsodos” que eram seres escolhidos entre os povos para narrar as lendas oralmente, por esse fato os mitos tinham um caráter inquestionável, pois o narrador advinha de uma escolha democrática e ao mesmo tempo divina.

Além de possuir um caráter narrativo da origem das coisas através da mitologia o mesmo possuía um papel moral, e foi apenas no século VII a.C que as explicações dos fenômenos acerca de Deuses começaram a ser questionados e não mais satisfaziam os povos.

ORIGEM DA FILOSOFIA

A filosofia surgiu através de questionamentos e esses questionamentos foram tornado-se concretos com as grandes navegações, o surgimento da matemática, o calendário, o comércio e com ela o surgimento da moeda, elementos esses que de certa forma fortaleceram a formação do pensamento do povo antigo e consequentemente exigindo um pensamento mais racional e sistemático.

E a partir desse contexto, começaram a surgir os primeiros filósofos “Naturalistas” ou conhecidos como pré-socráticos (antes de Sócrates) os mesmos procuravam na “ Arché”  o principio originário e ordenador do real, ou seja, principio de criação de todas as coisas que começou com Tales de Mileto questionando a validade da explicação cosmogonia (através dos deuses)  do universo passando para a cosmologia que é uma organização racional da explicação do mesmo.

Na filosofia é entendido que vivemos em um mundo físico e tudo que acontece no mundo físico tem uma origem natural, a partir disso, na filosofia é entendido que há uma relação de causalidade que governa o universo, ou seja, tudo que acontece tem uma causa natural, a relação de causa e efeito são dois princípios fundamentais para a constituição do pensamento filosófico.

O mundo ordenado pelas relações de causalidade que tiveram inicio na “arché” é um mundo organizado e ordenado sendo passível de ser compreendido e explicado através de um pensamento critico. 

É a partir desse fator que começa o afastamento lento e gradual do pensamento mitológico, ou seja, a filosofia surgiu para romper com o mito, mas não totalmente, ainda demorou alguns séculos para esse rompimento total, pois Platão considerado um grande filosofo da sua época ainda se utilizava de elementos místicos como o “oráculos de delfos”.

Foi apenas com Aristóteles que houve a classificação e separação dos distintos ramos do conhecimento em suas respectivas áreas trazendo uma conotação cientifica para a filosofia.

Assim a filosofia pode-se dividir em varias áreas do conhecimento como: A metafísica, a ética, a lógica, a estética, a política, a teoria do conhecimento, a filosofia da mente, a fenomenologia, a filosofia das ciências naturais e sociais, a filosofia da linguagem, a filosofia da física, a filosofia da matemática, a filosofia da religião, dentre outros importantes.

Portanto, a filosofia busca compreender os diversos aspectos da vida humana e suas diversas vertentes de conhecimento e é a fonte principal para a construção de teorias e metodologias do conhecimento.

Principais diferenças entre Mito e a Filosofia

Sabemos que ambos os pensamentos surgiram como meios de explicação para a origem das coisas do mundo, ponto esse em comum entre os ideais, mas é importante salientar as principais diferenças de ambos para melhor entendimento acerca de todo pensamento constituído ao longo da formação da humanidade.

                   MITO          FILOSOFIA
O mito fecha toda história de forma dogmática, ou seja, é inquestionável.Já a filosofia revisa os assuntos e se for preciso esses mesmos assuntos são reformulados, revisados e questionados.
O mito tem como principais características contos fantásticos e até mesmo imaginários.Conhecimento formulado naturalmente a partir de questionamentos sobre o mundo.
Não possue uma coerência dos fatos Utiliza-se da razão e da lógica como fatores coerentes acerca de explicações sobre o mundo.
Pensamento IrracionalPensamento Lógico
Histórias narradas pelos povos gregos antigos através de símbolos e imagensO surgimento dos filósofos para a dinamização do pensamento.
 Origem dos acontecimentosQuestões relacionadas à existência humana.

A FILOSOFIA E A CIÊNCIA

No período da idade média ainda não se tinha fundamentos específicos sobre as principais diferenças entre a filosofia e a ciência, posteriormente com o crescimento e aprofundamento da ciência investigativa houve o surgimento de campos importantes a serem estudados como: A matemática, a geografia, a sociologia, a química, e outras variadas áreas científicas.

Portanto, a filosofia, é a figura principal de origem de todas as ciências.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.