Budismo

Kit Só Escola Autismo

A prática do budismo advêm de tradições e práticas dos ensinamentos do “Buda” conhecidos como “Dharma”. O budismo acredita que é possível acabar com o sofrimento e atingir o “Nirvana” que é o nível Maximo de paz e plenitude e escapar do ciclo do sofrimento constante da vida conhecido pelo nome de “Samsara”.

O budismo é visto como a quarta religião do mundo com mais adeptos contando atualmente com 500 milhões de seguidores a qual a maior parte está localizada no Japão, Tailândia e China, ficando apenas atrás do budismo, islamismo e o cristianismo. No âmbito brasileiro, o segmento conta com quase 245 mil praticantes.

A palavra “Buda” significa aquele que despertou do sono da ignorância e encontrou a verdade e a luz do conhecimento. Vamos entender um pouco mais dessa religião tão fantástica e cheia de ensinamentos importantes?

ORIGEM DO BUDISMO

Budismo

A origem do budismo é muito interessante de ser conhecida, pois envolve a história de Sakyamuni Gautama (563 e 483 a.C.) nascido por volta do século VI a.C que mais tarde veio se tornar a figura de “Buda”, e o seu pai, um Rei poderoso, que faria de tudo para que o seu filho se tornasse o maior imperador de todos os tempos ou um grande líder espiritual.

Nesse contexto, o pai de Gautama querendo realizar esse sonho, criou a criança preso dentro do palácio o fazendo acreditar em um “Mundo artificialmente Perfeito”, que claro, não existia.

Com o passar do tempo, o jovem foi crescendo e amadurecendo, e aos 29 anos de idade Gautama pediu ao seu pai para ir passear fora do palácio, afinal ele tinha que desvelar o mundo que um dia iria governar, o rei ficou um pouco resistente com o pedido, mas deixou o filho sair, antes fez o possível para limpar toda sujeira das ruas e dos mares e apenas deixar as “belezas” do mundo.

Mas, isso não adiantou, no caminho Gautama deparou-se com um idoso  e questionou assustado ao seu servo o que era “ Aquilo” pois o mesmo nunca teve acesso ao mundo exterior, e o servo explicou a ele a constituição das fases da vida, e o jovem ficou surpreso com aquilo, posteriormente  a esse acontecimento, o jovem decidiu seguir e ao longo do caminho deparou-se com um homem doente e outro morto.

Chocado com todo sofrimento que o mundo carregava, notou que o sofrimento e a maldade do mundo era comum e que todos estavam sujeitos a passar por essa situação alguma dia, inclusive ele mesmo.

E no fim do passeio, encontrou um viajante que abdicou de todos os bens materiais para seguir a vida espiritual ao meio de todo sofrimento e caos, inquieto com tudo que descobriu, Gautama decidiu deixar o palácio e toda a sua riqueza e enfrentar o sofrimento real e concreto do mundo.

Nesse caminho, encontrou outras pessoas em busca de iluminação e paz espiritual e se juntou a eles, abdicando de todos os prazeres e confortos da vida física e material, tanto que chegou ao extremismo de comer apenas o que caia das árvores em seu colo por aproximadamente seis anos, mas quase faleceu de desnutrição.

Assim ele concluiu que o prazer extremo não proporciona conforto ao sofrimento, mas também a privação a níveis até então não experimentados não trazia a paz, nesse caminho, anos mais tarde constituiu o que se conhece no budismo como “O caminho do meio”.

Ao longo desse período, Gautama ficou meditando em baixo de uma árvore para descobrir o verdadeiro caminho da verdade, por cerca de 49 dias e 49 noites, com 35 anos de idade Gautama alcançou o alto nível de meditação chamado  de “ Nirvana” tornando-se assim “ Buda” ou aquele que “ despertou”.

Com o grande alcance da iluminação Gautama passou a ser conhecido como “Buda Sakyamuni” e diante de toda sua experiência começou a alastrar todo o seu conhecimento adquirido durante os anos de privações, vindo a falecer com 80 anos de idade.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

O budismo é uma religião que compreende principalmente garantir a auto-suficiência espiritual do ser, através do afastamento de coisas passageiras e transitórias.

O estado de “nirvana” é conhecido como um dos mais altos estados de meditação atingidos pelo budismo, a qual se encontra a paz espiritual da alma e do ser, esse estágio não pode ser alcançado de qualquer forma e muito menos ensinado, mas sim ser praticado diariamente.

Além de tudo, segundo a fé budista vivemos sucessivas vidas através de reencarnações tornando a existência mais dinâmica e em constante aprimoramento, para o segmento não existe uma alma eterna e imutável nem a independência do resto do universo.

O karma segundo o budismo é a lei que para cada ação existe uma força equivalente no sentido contrario, se a pessoa praticar um ato mal, será castigada na mesma intensidade, e se causar o bem será recompensada na mesma medida.

O budismo é uma religião anterior ao cristianismo e consequentemente anterior ao nascimento de Jesus cristo, nesse contexto, a doutrina não possui nenhum contato com Jesus e o cristianismo, ou seja, não há nenhuma referência, tanto que alguns povos nunca ouviram falar do ser divino e da bíblia.

Lembrando, que o budismo e todas as formas de religiões devem ser respeitados.

ENSINAMENTOS DE BUDA

Logo após atingir o nirvana, o primeiro ensinamento de Buda foi o ensinamento envolto nas 4 nobres verdades:

1 A verdade sobre o sofrimento: “ A vida é dukha” ou “ A vida é sofrimento”, tudo no mundo é permanente e dentro da experiência de felicidade existe o medo de perder algo e consequentemente sofrermos, ou seja, sempre existira algum nível de insatisfação na forma a qual levamos a vida.

2 A verdade sobre origem do sofrimento: O sofrimento é ocasionado muitas das vezes pelos prazeres, pois o prazer não é permanente e pode mudar com o tempo, assim o ser humano nunca estará satisfeito.

3 A verdade sobre o fim do sofrimento: Segundo os ensinamentos de Buda, o que proporciona o sofrimento não é o fato de alcançar o desejo ( fama, status, sexo, riqueza) mas sim o desejo em si, é o apego ao resultado que resulta o sofrimento, o mesmo só acaba quando tomamos consciência e nos libertamos dos desejos, e mais, desapego não é significado de não ter nada, e sim, nada pode te prender, de ter como escravo.

4 A verdade do caminho para a cessação do sofrimento: O caminho do meio é uma das primeiras ideias alcançadas por Buda, a qual a harmonia e a moderação devem estar presentes na vida humana e consequentemente acabando com o sofrimento, o caminho do meio é dividido em oito partes chamado de “ nobre caminho óctuplo” ( compreensão correta, pensamento correto, fala correta, ação correta, meio de vida correto, esforço correto, atenção correta, e por fim, concentração correta.

Nesse fator, o caminho principal orientado pelo Budismo é o “Caminho do Meio”, é praticar no dia a dia práticas que não estejam relacionadas com a violência, o aborrecimento, ou seja,  o não-extremismo em si, visto tanto na parte física do ser quanto  na parte moral.

Os seguidores do budismo anos mais tarde constituíram o chamado “Cinco preceitos”, preceitos esses essenciais para se evitar a dor e o sofrimento, visto até como mandamentos cristãos:

  • Não matar, não roubar, não mentir, não cometer atos impuros. 

A principal máxima do budismo é: “O ódio não termina com o ódio, mas com o amor.” Frase essa citada por Gautama.

EXPANSÃO DO BUDISMO

O budismo é compreendido como um segmento que se expandiu e muito por todo mundo de forma bastante rápida, a sua maior concentração no começo da construção da religião era na Índia, mas com a difusão do pensamento, o budismo se espalhou por toda Ásia.

A adaptação do budismo é leve, tanto que isso a fez ser bem recebida em culturas locais estabelecendo-se na china, no Japão e dentre outros países importantes.

Posteriormente a isso, no século VI, Tibete foi à região escolhida para conhecer a doutrina de Buda a qual se constitui de forma bastante singular, singular no fato em que no século XX houve a invasão da china ao Tibete e nesse patamar o segmento se espalhou por todo mundo ocidental.

Cerca de 98% dos budistas estão localizados no continente asiático, na França é a terceira doutrina com mais seguidores.

CURIOSIDADE

Dentre tantos seguidores budistas podemos citar alguns praticantes famosos como: Claudia Raia, Heródoto Barbeiro, Lucélia Santos, Odete Lara, Soninha Francine e etc.

O budismo também pode ser conhecido e até mesmo praticado via internet, tanto que existem algumas páginas direcionadas a doutrinas que proporcionam uma maior discussão acerca do segmento e os seus principais ensinamentos e práticas.

Escolas Budistas

O segmento budista ao longo do tempo constituiu diversos ensinamentos, ensinamentos esses que podem ser vistos em instituições escolares, veja abaixo as principais escolas budistas construídas na história:

  • Gelupa
  • Sakya
  • Nyingma
  • Kagyu

Nessas escolas os principais ensinamentos estão embasados no caminho da libertação visto em “Três Jóias”:

  • A figura do Buda como orientador e guia principal;  
  • Os ensinamentos do Buda “Dharma” visto como lei fundamental de todo universo;
  • O Sangha como principal comunidade do segmento budista.

REFLEXÃO

Vamos refletir sobre a história de Buda de acordo com a nossa própria historia, ou seja, também nascemos em um mundo cheio de sofrimento, revoltas, injustiças e tristezas, e nossos pais por muita das vezes nos privam dos desastres do mundo e as duras realidades, gerando assim uma super proteção que posteriormente pode virar algo patológico, é necessário procurar formas de enfrentar o sofrimento, e se seguirmos o budismo, já teremos as respostas que tanto necessitamos.

O budismo não é o fim dos males, mas sim uma ferramenta poderosíssima no arsenal da vida. Qualquer um pode se tornar Buda e despertar da realidade, e assim viver um vida leve, sem sofrimentos, Buda não era um deus, uma divindade, era um pessoa comum que despertou. O budismo não é apenas uma atividade intelectual, mas necessita de prática e aperfeiçoamento constante.  “Não causar sofrimento é tão difícil como não” sofrer”, justamente porque não causar sofrimento é essencial para não sofrer. A ética e a meditação são princípios fundamentais para aliviar o sofrimento da ansiedade, depressão, e talvez a falta de propósito.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.