Teocentrismo

O teocentrismo é a concepção a qual Deus é o centro do universo o mesmo teve suas primeiras nuances no período da idade média e como doutrina foi considerada oposta ao antropocentrismo e o humanismo renascentista. A palavra vem do grego “theos” e “kentron”, theos significa Deus e Kentron centro, ou seja, “ Deus como centro do mundo”, é o Deus soberano sobre tudo e sobre a todos.

A doutrina concebe Deus como fundamento de todas as coisas e a valorização do pensamento sagrado, no segmento o prazer era visto como pecado e o ser divino superior as vontades e a racionalidade humana, preceitos esses concentrados na bíblia a qual a doutrina seguia a risca, quem não compreendia esse caminho era visto como pecaminoso e até mesmo pagão.

O pensamento permaneceu por um longo período como principal a ser seguido na idade média (século V ao século XV) que esteve presente também em concepções culturais políticas, econômicas e sociais do período, e só apenas com o surgimento da doutrina do antropocentrismo que esse tipo de pensamento foi mudando, vamos conhecer um pouco mais desse segmento?

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS Teocentrismo

Como mesmo mencionado o teocentrismo medieval valorizava muito as passagens da bíblia e a via como a principal fonte de conhecimento e verdade de todo o universo, por esse fato concepções voltadas ao empirismo e com ela o conhecimento através da experiência era totalmente excluído do pensamento doutrinário, não se esquecendo do conhecimento cientifico que também era fortemente reprimido.

Em linhas gerais, a doutrina via em Deus a razão de tudo e de todos os acontecimentos no cosmos. Jacques Le Goff (1924-2014) conhecido como um grande historiador francês identificava isso como “Maravilhoso Medieval” a qual o teocentrismo era formado pela fé crista que entra após o fim do império romano a qual a igreja é a única que permanece e começa a evangelizar todos os povos da Europa, a mesma entra em contato com as crenças desses mesmos povos que eram considerados pagãos formando assim o chamado “maravilhoso medieval”.

O teocentrismo é considerado muito além do próprio Deus no centro do universo é a forma de compreender o mundo e ver o mesmo como aproximação da religião e as pessoas, que além de conceber Deus, remete a imagem dos santos, dos anjos e da virgem Maria.

Veja abaixo as principais características:

  • A religião era vista como uma fonte de poder absoluto sobre todas as coisas ao lado da nobreza, ambas eram vistas como centrais na vida da população;
  • Deus era visto como o centro do universo e consequentemente de tudo que existia ao seu redor;
  • Concepções ligadas ao empirismo e científicos eram vistos como práticas da heresia;
  •  A terra era entendida como o centro do sistema solar, visão essa considerada na época geocêntrica;
  • É muito comparado com religiões monoteístas como o cristianismo, judaísmo, islamismo, dentre outras.

Nessa fase o teocentrismo também concebeu passagens sérias a qual aqueles que iam de encontro aos dogmas da igreja ou qualquer principio estabelecidos eram considerados “filhos do diabo” sendo levados a castigos violentos e nos casos mais graves a morte.

 TEOCENTRISMO X ANTROPOCENTRISMO

Diferentemente do teocentrismo o antropocentrismo (anthropos “humano” e Kentron “ centro)  concebia o homem como centro de todas as coisas, vista como uma ideologia que apresenta o homem no centro do mundo. O antropocentrismo não estava voltado apenas nas doutrinas, mas na cultura e nas artes a qual podemos ver na obra de Leonardo da Vince:

Na imagem podemos observar um circulo e um homem dentro dele de duas maneiras diferentes, isso concebe a luz que tudo gira em torno do ser humano, ou seja, todos os conceitos, achismo, tudo está em volta do individuo, trazendo a ideia que o homem é o principal personagem da história, do presente e do futuro.

O humanismo é visto como uma copia idêntica ao antropocentrismo que trata sobre os mesmos conceitos e ideologias do homem estar no centro de todas as coisas e o mesmo ser o foco de estudo.

Para ambos, toda honra, a gloria, as dádivas e méritos são designados ao homem, é o ser dotado de inteligência e a capacidade de mudar o meio ao seu redor.

Ambos trouxeram grandes desenvolvimentos na história no campo social, filosófico e político na Europa do século XVI.

O antropocentrismo teve como principal marco de desenvolvimento a teoria desenvolvida pelo famoso Copérnico (1473-1543) conhecido como o heliocentrismo o qual defendia que a terra era o centro do sistema solar, ideia essa totalmente oposta ao modelo geocêntrico do teocentrismo.

O heliocentrismo teve grande importância na mudança de postura dos povos da época que começaram a se questionar sobre os assuntos relacionados ao mundo e ao homem, não tirando a contribuição também das navegações marítimas que trouxeram o desenvolvimento do pensamento filosófico, artístico e cultural.  

Na visão humanista a época teocêntrica foi considerada a “idade das trevas”, pois a doutrina escureceu o lado artístico, filosófico e intelectual de toda uma sociedade.

REFORMA PROTESTANTE

A reforma protestante de Martinho Lutero de 1517 também foi considerado a principal fonte de mudança de pensamento da época, o mesmo refutava os dogmas estabelecidos pela igreja e a maioria das concepções que eram pregadas pela doutrina, podemos citar a venda de indulgências e a grande autoridade eclesiástica que crescia de maneira assustadora na época.

Assim, a população a passos pequenos foi tomando consciência das coisas do mundo e principalmente questões voltadas ao homem deixando de lado pensamentos teocêntricos e ressurgindo o renascimento cultural que se deu nos séculos XV a XVI.

_

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.