Método Indutivo

“Nada pode existir na mente que não tenha passado antes pelos sentidos”, essa frase é do famoso intelectual Jonh Locke (1632-1704) que foi o primeiro a cunhar o termo método indutivo, para ele é necessário observar os sentidos para assim compreender os fatos e os fenômenos.

Em linhas gerais, no método indutivo ou entendido também como raciocínio indutivo o pesquisador interpretará os dados fazendo uma generalização, ou seja, a indução diz respeito de uma coisa particular para obter como conclusão uma verdade geral.

As premissas do método indutivo são observações da natureza e fatos do mundo, a mesma pode ser encontrada nas ciências naturais a qual parte de premissas verdadeiras para se chegar a conclusões que podem ou não ser verídico, o método também pode ser visto na matemática através da estatística.

MÉTODO CIENTIFICO

Primeiramente é importante ressaltar a compreensão do que é o método cientifico? Em linhas gerais a ciência em sua totalidade necessita de um método para chegar à veracidade dos fatos apresentados, ou seja, para ser ter um conhecimento cientifico é necessário o método.

Para ficar mais claro, a palavra ciência vem do latim “scientia” que significa conhecimento, a mesma não se refere a qualquer tipo de conhecimento cientifico, é preciso se adequar e passar por um conjunto de princípios e técnicas que servem para organizar e avaliar a credibilidade do conhecimento, e esse conjunto e técnicas é dado o nome de método cientifico.

A classificação leva em conta a forma de raciocínio lógico que será adotado na análise dos resultados, a mesma depende da maneira que o pesquisador irá analisar as premissas e obter as conclusões.

Não podemos deixar de mencionar que Descartes (1596-1650) foi o primeiro a pensar em uma metodologia correta para as ciências e a filosofia, ou seja, uma ferramenta apropriada para se chegar a um conhecimento correto, pensando nisso, ele propôs os quatros passos: Análise racional, análise síntese e controle. 

Atualmente o método científico é um processo continuo de verificar a adequação das hipóteses e a realidade a qual foi observada até o momento.

Afinal, o que é método indutivo?

O método indutivo teve como principal precursor Jonh Locke (1622-1704) a partir do empirismo, ou seja, é o resultado de observações e experiências sobre determinado fato, nessa etapa é necessário desprender-se de leis gerais para poder assim observar um fato e a partir desse fato chegar à compreensão e o motivo pelo qual acontece determinado fenômeno.

Portanto, o método indutivo parte do fenômeno individual para depois generalizá-lo, para isso ocorrer é necessárias várias particularidades para assim generalizar o objeto, ou seja, é preciso fazer uma analise ampla de várias pequenas analises que possam ser agrupadas e assim partir para generalização.

Mas para esse contexto ocorrer é necessário seguir três passos básicos: Observação, comparação e generalização.

  • Observação é o principio da analise dos fatos ou fenômenos e assim conhecer as suas causas;
  • Já a comparação é comparar esses fatos e descobrir as relações entre eles para assim haver a terceira etapa;
  • A última etapa é a Generalização que nada mais é que pegar os fenômenos particulares e assim generalizá-los;

Vejamos um exemplo:

O cachorro tem pelos

O gato também tem pelos

O cavalo também tem pelos

O cachorro, o gato e o cavalo são mamíferos

Logo, todos os mamíferos possuem pelos.

A partir desse exemplo é visto que foi feito uma analise especifica de cada animal e tirou-se uma conclusão para todos os mamíferos, ou seja, houve a generalização. O método indutivo exige um processo de experimentação, a idéia é observar os fatos e identificar a partir deles uma regra geral, por esse fato é normalmente encontrada em pesquisas relacionas a ciências naturais, embora seja aplicável também nas ciências sociais.

Exemplo 2

O pardal é um pássaro que voa

O alcatruz é um pássaro que voa

O urubu é um pássaro que voa

O pardal, o pássaro e o urubu são pássaros que voam

Logo, todos os pássaros voam

Exemplo 3

O ouro conduz eletricidade;

O cobre conduz eletricidade;

O ferro conduz eletricidade;

Logo, todo metal conduz eletricidade.

Mas é necessário tomar alguns cuidados com o método indutivo e a sua generalização, vejamos um exemplo:

João é pobre

Pedro é pobre

Fernanda é pobre

Logo, todos os humanos são pobres

Nesse exemplo é possível observar que a generalização levou ao erro, pois existem as variáveis e a mesma acaba atrapalhando as generalizações principalmente no campo de pesquisa social.

Além disso, é necessário observar outros fatores importantes:

  • Primeiro é preciso ter a atenção do que é verdadeiro e fato na unidade a ser pesquisada;
  • Assegurar-se de que os dados coletados sejam idênticos antes de partir para generalização;
  • E por fim, não perder de vista o aspecto quantitativo das análises, ou seja, quanto mais quantidade tiver no processo de pesquisa mais haverá justificativas para obter a generalização;

Portanto, quanto maior ser a amostra, maior será o argumento e a força indutiva do mesmo, sendo necessário tomar precauções com amostras insuficientes e tendenciosas, tanto que alguns estudiosos alegam que a indução pode conceber uma abordagem falha, pois através de certos levantamentos particulares pode haver conclusões equivocadas, ou seja, o método indutivo pode até sugerir algum fato baseado na verdade, mas não a garante totalmente.

FRANCIS BACON E O MÉTODO INDUTIVO

Francis Bacon (1561-1626) conhecido como um grande filósofo de sua época foi o primeiro a ser responsável pela criação do método cientifico no século XVII, o mesmo analisou a indução ligada a experiência, ou seja, ao empirismo.

A experiência só é de fato analisada e conhecida através dos fenômenos naturais, Francis Bacon dividiu a metodologia em quatro fases essenciais:

  • Observação de fatos da natureza e a partir disso coleta de dados;
  • Depois a organização sistemática e racional dos dados colhidos;
  • Criação de Hipóteses tendo em vista a análise dos dados recolhidos;
  • Comprovação das hipóteses partindo das experimentações;

MÉTODO INDUTIVO E DEDUTIVO

Os métodos indutivos e dedutivos possuem as suas semelhanças, pois ambas partem de premissas verdadeiras para obter uma conclusão e com ela buscar uma verdade.

A diferença é que o método indutivo na base de sua conclusão pode ou não ser verídica, pois a mesma vai além das premissas colocadas, diferentemente do método dedutivo a qual as conclusões são retiradas das próprias premissas.

A diferença também é que o dedutivo parte do geral para concluir o particular, ou seja, o dedutivo é a teoria do fato e o indutivo as observações.

Veja um exemplo do método indutivo que parte de premissas universais para se chegar ao particular.

Todos os homens são mortais

Pedro é homem

Logo, Pedro é mortal.

__

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.