Protestantismo no Brasil e no Mundo

O protestantismo teve seu marco inicial no século XVI e como principal objeto de discussão a doutrina católica, discussão essa que se iniciou com o padre católico Martinho Lutero. Além do cristianismo, o protestantismo é considerado o principal marco da história. A palavra “Protestante” advém de protestos, surgiu através do rompimento com algumas crenças e dogmas colocados no cristianismo, tornando-se uma das maiores religiões do mundo.

Nos tempos atuais, a palavra “Protestante”, foi substituída por “ evangélico”, pois a mesma   tinha uma conotação polêmica e até mesmo negativa para alguns.

Afinal, o que foi a reforma protestante?

A reforma protestante teve como seu principal representante Martinho Lutero, mas, não pense que só foi a partir dele que os questionamentos sobre o papa, a igreja, e os seus dogmas começaram a serem questionados, esses tipos de questionamentos já aconteciam bem antes, com os movimentos da baixa idade media que questionavam a autoridade do papa, dogmas, sacramentos e corrupções do clero.

Confira agora as principais ramificações do protestantismo:

  • Anglicanos: O segmento surgiu a partir do Rei Henrique VIII, o mesmo ficou incomodado pela proibição da igreja de conceder o divórcio, foi a partir disso que o Rei rompe com a doutrina e cria sua própria religião.
  • Batistas: Os seguidores desse ideal religioso reconhecem uma fé mais madura, ou seja, a partir do autoconhecimento decidem a hora certa para o batismo e até mesmo a escolha de servir a Deus.
  • Metodistas: Os metodistas surgiram a partir das ideias do protestantismo, ideias essas bem mais incisivas, tendo como principal líder Jonh Wesley, o segmento foi durante criticado por Lutero e até mesmo sofreu perseguições dos príncipes alemães.
  • Calvinista: Para os calvinistas a bíblia sagrada deve ser estudada a fundo, para eles todas as pessoas têm uma espécie de destinação antecipada, ou seja, Deus quer a condenação eterna para algumas pessoas e salvação para outras. Teve como principal representante João Calvino.
  • Pentecostalismo: O movimento acredita que o espírito santo tem a capacidade de realizar grandes feitos na vida do ser humano, como o milagre. Suas principais vertentes foram criadas nos Estados Unidos.
  • Anabatista: São os chamados protestantes pacifistas, ou seja, são contras as armas e a prestação de serviços militares. Os anabatistas acreditam que a criança deve conhecer a razão para depois ser batizada.
  • Amish: A mesma pode ser considerada a mais interessante dentre as outras ramificações, o grupo religioso acredita no isolamento como caminho para a salvação e apoiam o casamento inter-religioso. Podemos encontrá-los principalmente no Canadá e Estados Unidos
  • Testemunha de Jeová: Já as testemunhas Jeová não acreditam nos dogmas da igreja, principalmente na santíssima trindade, para eles não há Jesus Cristo, e sim Jeová (Deus) são criticados por condenarem a transfusão sanguínea.

Entre as ramificações a Batista possui o maior número de seguidores fieis ao segmento no Brasil.

Reforma Luterana

Mas, sem duvidas, Martinho Lutero (1483-1546) foi o principal reformista dentre os outros citados, Martinho não tinha como objetivo dividir a igreja católica, e sim, fazer uma espécie de moralização do clero, para ele, a igreja estava cada vez mais se afundando em uma crise moral.

Na reforma luterana, Martinho concentrou em observar as principais negligências interiores da igreja, a qual observou vários princípios que iam contra tudo aquilo que a doutrina “tentava” transparecer, vamos pontuar algumas:

  • Vendas de Indulgências: As vendas de Indulgências era uma espécie de negociação para a salvação da alma, do espírito, ou seja, absolvição dos pecados através do pagamento. A igreja católica, com o seu principal representante, o papa Leão X estimulava a venda de indulgências, ferramenta essa para financiar a construção da nova basílica de são Pedro.
  • Crise Moral: A crise moral observada por Martinho Lutero na igreja católica era um abismo estreito do que era ensinado, repassado, e o que era realmente praticado, linhas essas distantes, entre discurso e prática.
  • Simonia: A Simonia era a negociação de cargos sagrados e a venda de relíquias sagradas, como: Leite de Maria, Lágrimas de Maria, suor de Jesus, sangue de Jesus, espinhos da coroa de cristo e até mesmo pedaços da cruz de cristo, para Lutero, o comportamento era um abuso a fé. Sendo umas das principais premissas que fez Lutero repensar sobre as atitudes da igreja.
  • Nicolaismo: Na idade média os membros eclesiásticos da igreja católica tinham o direito de ter variadas mulheres e vários filhos, fato esse que chocou Lutero.

Para, além disso, Martinho criticou a adoração das imagens e as missas em latim.

E não pense que as criticas de Martinho Lutero ficou apenas em falácias, o mesmo organizou mais de 95 teses com base em suas observações em relação à doutrina. E Martinho não parou por ai, essas mesmas teses foram colocadas na porta da igreja, e como sabemos, o papa foi o principal alvo das criticas, e a partir disso, houve uma reação papal, o papa leão 10 argumentou que Lutero teria que se retratar e voltar atrás as criticas feitas, mas, isso não aconteceu, Lutero foi  excomungado.

E no ano de 1521, o imperador Carlos V, aliado do papa, convocou uma assembléia para julgar Lutero, fato esse que já era esperado, o imperador através da convocação do julgamento, esperava a retratação de Lutero diante das suas criticas, mas, isso não aconteceu, ao contrario, Lutero aproveitou a situação para dar ênfase aos seus pensamentos e reafirmar suas convicções, e foi a partir disso, que as pessoas em sua volta, em sua grande maioria a nobreza alemã, concordaram com os pensamentos de Martinho, e, foi nesse cenário, que os príncipes alemães se aproximaram de Lutero, dando a ele proteção militar.

Também confira:

E você deve estar se perguntando, Martinho Lutero foi ou não julgado?

Não, pelo fato de ter garantido a proteção dos militares e a grande concordância das pessoas presentes, recebeu a proteção da nobreza e assim não foi Julgado.

Já com a morte de Lutero, no ano de 1555, houve a tentativa de paz entre o imperador e os príncipes alemães, acordo esse baseado na tolerância e liberdade religiosa, a paz estabelecida ficou reconhecida como “Paz de augsburgo”.

Com a reforma protestante, a bíblia sagrada em latim foi traduzida em outras varias línguas e levada a conhecimento por diversas pessoas.

Protestantes no Brasil e no Mundo

Há registros que o protestantismo teve seu inicio no Brasil no ano de 1824, mas o mesmo já era conhecido e seguido pelos holandeses em 1624, foram os mesmos que trouxeram o segmento para o Brasil.

Foi a partir dessa chegada que as igrejas do nordeste foram fundadas.

Com as grandes passagens históricas se desenrolando pela história, como a chegada da família real no Brasil e com ela a abertura dos portos “nações amigas” trouxe com ela a chegada de alemães e ingleses e possibilitou o surgimento da igreja anglicana e a luterana.

Por um bom período as duas igrejas foram consideradas as principais a serem seguidas, mas com o tempo outras foram trazidas e reconhecidas.

O protestantismo vem ganhando inúmeros seguidores nos dias atuais no Brasil, somando uma porcentagem grande de adeptos, quase superando o catolicismo, considerada a principal religião do país.

Além do Brasil, os Estados Unidos é considerado o país com maiores seguidores do protestantismo.

Recomendamos:Conhecimento Filosófico? e Tipos de Conhecimento.

Protestantes x Católicos

Infelizmente nos dias atuais há muitas discussões graves por conta de segmentos religiosos, e os protestantes e os católicos são os principais no meio dessa briga, os protestantes acreditam que a salvação não advém a partir de sacramentos e dogmas, e sim da bíblia, dos ensinamentos deixados por Deus, ou seja, ela a única que contempla verdadeiramente tudo que é necessário para a salvação.

E para, além disso, não acreditam em uma autoridade que dita o que deve ser seguido, como o papa, e sim acreditam na sagrada escritura e com ela a exclusão de qualquer autoridade, a bíblia para eles é a própria palavra de Deus.

E por último, são totalmente contra a veneração de imagens, como os santos e muito menos acreditam na existência de um purgatório, assim, como também acreditam os católicos ortodoxos, ambos acreditam que há apenas o céu e o inferno, e não um meio termo pelo caminho, que seria o purgatório.

Outro artigo: A República de Platão

Protestantes x Evangélicos

Os protestantes e evangélicos são muito comparados e até confundidos por muitas pessoas, o fato é que ambos romperam com certos segmentos da igreja católica, mas, os evangélicos são pessoas que acreditam apenas na palavra de Deus, e para eles, a palavra de deus através da bíblia basta, ou seja, é a autoridade máxima, rejeitando qualquer outra conduta que não seja a bíblia.

Concluindo, podemos dizer que ambos é a mesma coisa, mas alguns evangélicos não gostam da conotação “protestante.

Protestantismo x Max Weber

Max weber foi o primeiro sociólogo a falar sobre o protestantismo em seu teor ascentista, ou seja, asceticismo, filosofia essa que acredita na purificação do corpo, só a purificação do corpo leva a limpeza da alma, é através disso, que a espiritualidade é alcançada.

“A ética protestante e o espírito do capitalismo” é um dos livros mais importantes de Max Weber dentro da sociologia, o mesmo trás nuances sobre a religião e as questões econômicas.

Veja ainda: O que é Estética na Filosofia?

PARA REFLETIR….

É importante respeitar todos os segmentos religiosos, a intolerância religiosa é um dos principais fatores que mais mata em todo mundo, pense, repense, e respeite a religião do próximo como se fosse a sua própria religião.

Conteúdo original, não se esqueça de referenciar: Disponível em: < https://resumos.soescola.com/filosofia/protestantismo/ >

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.