Mito de Narciso

O mito de narciso sem sombras de duvidas pode ser muito debatido nos tempos atuais, tempos esses em que a busca da beleza perfeita é tão desejada por milhões de pessoas. A lenda é muito discutida nos campos da psicologia, na filosofia, artes plásticas e até mesmo em algumas letras musicais.

Portanto, o mito de narciso transparece a imagem de um personagem que em sua personalidade concebe o exagero de uma admiração excessiva por ele mesmo, não se sabe ao certo a pessoa que criou a história, mas segundo algumas fontes o mito foi escrito durante o período da Grécia antiga, época essa que sabemos que diversos mitos foram criados, para os gregos, o Narciso era o símbolo máximo de vaidade. Vamos conhecer um pouco mais da história?

RESUMO

Na mitologia grega narciso era um belo caçador a sua aparência chamava muito atenção de todos em sua volta, tanto de homens e mulheres. Narciso tinha um efeito de atração muito poderoso sobre os demais, entretanto as suas qualidades não eram nada positivas, o homem era muito conhecido por ser orgulhoso e arrogante e rejeitava todos que tentassem conseguir de alguma maneira o seu afeto.

Nesse contexto os pais de narciso o Deus Cefiso e a Ninfa Leriópe começaram a ficar preocupados com tal atitude do filho, e decidiram juntos levá-lo até um oráculo e o mesmo transmitiu a mensagem que o jovem seria ainda mais atraente quando chegasse a idade adulta e que teria uma vida longa, porem recomendou que não o deixasse olhar para o próprio reflexo e admirar a sua própria beleza, pois esse ato amaldiçoaria sua vida para sempre.

Nesse ponto, o mito de narciso pode seguir duas versões principais, segundo a versão grega romana quando narciso completou 16 anos de idade o mesmo decidiu passear pela floresta e nesse caminho a Ninfa Eco o avistou, a mesma o seguiu por um longo caminho até narciso perceber a sua presença e perguntar: “Quem está ai”? Narciso perguntou por diversas vezes e o som da sua voz ecoava entre as arvores, até que a Ninfa resolveu se revelar e abraçá-lo, mas nada aconteceu, pois o jovem se livrou dos seus braços e disse para ela: “Nunca mais me perturbe.”

Esse contexto partiu o coração da Ninfa que começou a viver seus dias em vales até que a sua forma física desapareceu restando apenas a sua bela voz.

Narciso ao rejeitar uma Ninfa e as outras pretendentes traçou o seu próprio destino, à hora da justiça e retribuição estava para chegar em forma da Deusa Nêmesis, a mesma era conhecida por ser a Deusa da justiça, da vingança e da retribuição divina, Nêmenis é responsável por balancear a vida e fazer com que o ser tenha o mesmo nível de tragédia  e tristeza no mesmo nível de felicidade e sucesso, no caso de Narciso, ela fez com que o garoto olhasse para o próprio reflexo e Narciso olhando a sua imagem refletida em um poça de água se apaixonou por si mesmo, não acreditando na beleza que estava vendo, ou seja, o garoto não percebeu que era o seu próprio reflexo e o ficou admirando por um longo período de tempo.

Narciso algum tempo depois acabou se tocando que a imagem não era real e nunca poderia se materializar em forma física para poder amá-la e acabou morrendo, essa morte pode ter sido de duas maneiras:

  • Narciso ficou olhando para o próprio reflexo até que definhou e acabou morrendo.
  • A segunda explicação é que após perceber que o amor era impossível cometeu suicídio.

Ao morrer Narciso se transformou em uma bela flor (Flor de Narciso) e depois da sua morte ainda continuou admirando a sua própria beleza, só que dessa vez ele a vê refletida nas águas do rio do submundo.

NARCISISMO

 A palavra narcisismo surgiu através do mito de narciso, que significa “amor pela própria imagem” a termologia também dá o nome a um transtorno de personalidade bem famoso que teve o seu conceito desenvolvido por Freud que retrata o amor exacerbado pela própria beleza.

Em linhas gerais dentro da psicologia a pessoa narcisista é a aquela que se preocupa de forma exagerada com a própria imagem a levando a cometer ações preocupantes no cotidiano, ou seja, a mesma começa a sentir necessidade que todos a olhem e admirem, e não aceita ser ignorada ou até mesmo passar despercebida em nenhum local.

O narcisismo pode afetar aspectos psicológicos e principalmente a saúde física e mental da pessoa transformando-se assim em uma patologia séria, nesse fator é de extrema importância procurar ajuda competente e realizar o tratamento necessário.

Freud apontou que a patologia desenvolvida pode ser entendida em duas fases principais:

  • A primeira fase é quando a pessoa começa a desenvolver o instinto sexual pelo próprio corpo, essa fase é denominada por ele de “auto erótica”.
  • Já a segunda é chamado de “Narcisismo Secundário”, é nessa etapa que a pessoa vai criando um aspecto de vaidade elevado fortalecendo assim o ego e o desejo por si mesmo.

Em termos gerais, a pessoa narcisista pode ser vista como egoísta e até mesmo solitária, pois as pessoas em volta não compreendem que pode ser uma patologia grave e se afastam pela “superioridade” transmitida.

CURIOSIDADE

 Lembra que falamos bem no começo que o narcisismo pode ser encontrado em letras musicais? Então, o mito serviu de inspiração para a composição da música “Sampa” de Caetano Veloso e há um trecho que pode ser identificado o Narcisismo em si:

{…}

Quando eu te encarei

Frente a frente

Não vi o meu rosto

Chamei de mau gosto o que vi

De mau gosto o mau gosto

É que Narciso acha feio

O que não é espelho

E a mente apavora o que ainda

Não é mesmo velho

Nada do que não era antes

Quando não somos mutantes

{…}

ANÁLISE DO MITO

O mito pode ser analisado de diversas visões diferentes, de acordo com os gregos, tudo que ultrapassa do limite que é proposto é chamado por eles de “Hybris”, a palavra está relacionada com o excesso de confiança que o ser constrói ao longo do tempo, definição essa concebida pela religião grega.

Analisando o mito podemos construir a imagem de um ser solitário, pois o mesmo afastava a todos pela sua arrogância e auto-suficiência, ou seja, o mesmo possuía toda beleza do mundo, mas ao mesmo tempo não possuía nada.

Portando, fazendo uma comparação do mito com a realidade, podemos perceber a crescente busca pela beleza perfeita e o exagero no que diz respeito à vaidade construindo um eterno dilema de autossuficiência de si mesmo e das pessoas em volta, fato esse instituído pelo padrão de beleza perfeito dos dias atuais.

O grande erro de Narciso no mito foi não aceitar o amor e o afeto das pessoas, ou seja, ele não soube escolher o seu próprio amor, preferiu ficar sozinho e isolado, com isso, o desejo de se tornar eterno e gabar-se da própria beleza o levou a morte.


Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.