Catarse

A catarse pode ser compreendida em diferentes campos de conhecimento, fator esse que a atribuiu características diferentes de acordo com o campo de saber. No modo geral Catarse vem do grego “Kátharsis” que significa “ purificação”, “Limpeza”, muitos atribuem o termo a Aristóteles, mas em alguns estudos essa concepção ainda é muito debatida, ou seja, não há dados concretos de quem foi o autor da termologia.

Na concepção do filósofo para haver uma purificação da alma era preciso passar por uma espécie de descarga emocional muito forte, com esse efeito, surgiria uma nova purificação e com ela uma renovação do individuo.

Em linhas gerais a palavra é definida como uma espécie de libertação mental, isso acontece quando uma determinada pessoa consegue se libertar de algum trauma ou medo vivenciado durante a infância ou na vida adulta, esses traumas podem estar relacionados com outras perturbações clinicas, a terapia, regressões, hipnoses, são grandes aliados na recuperação de grandes abalos, ou seja, há o resgate de memórias passadas que provocaram as perturbações psíquicas e que podem levar o individuo a libertação e consequentemente a cura.

Com o passar do tempo o termo catarse expandiu-se em seus princípios, mas todas descendem do conceito trazido por Aristóteles.

OS TIPOS DE CATARSE:

A catarse como mesmo mencionado pode acontecer de acordo com a sabedoria dos gregos em varias áreas do conhecimento, como a arte, filosofia, literatura, pedagogia, religião, medicina, psicanálise, dentre outros.

Vamos conhecer como a própria está inserida em cada campo do saber?

Arte:

Na Grécia antiga a catarse aconteceu muito mais na tragédia em vista da comédia, o sentido original de catarse era conhecido como “Playoff” que acontecia nos infortúnios gregos, como o casal se matando em Romeu e Julieta, prometeu acorrentado, as troianas, dentre outras peças teatrais. No âmbito das artes, a catarse pode ser entendida no seu sentido original, ou seja, limpeza, liberação, purificação, leveza da alma e com ela renovação, isso ocorre quando o individuo se abre ao conhecimento de determinada obra artística, podendo ser a música, pintura, dança, cinema, entre outros, fatores esses que levam a grandes emoções e com ela o sentimento de alivio.

Filosofia:

Como mesmo mencionado, Aristóteles (384 a.C -322 a.C) ficou reconhecido por ter trazido o conceito de catarse, o mesmo transferiu os principais pensamentos da termologia em sua obra “Arte Poética”, obra essa que trazia a importância de uma alma purificada. Para o filósofo isso só era possível através de uma descarga emocional, essa descarga ocorria através de peças teatrais gregas e dramas, quando o individuo entrava em contato com todo teor que estava sendo visto como , por exemplo, o terror, medo, piedade, havia uma espécie de libertação das suas próprias angústias e medos, com esse efeito aproximou-se do conceito de catarse nas artes.

Literatura:

A literatura pode ser compreendida como o principal caminho para a transmissão da catarse, ou seja, repassa em palavras a sua arte, definida como a arte das palavras, e através delas, há a purificação e identificação do leitor daquilo que é lido, trazendo emoções, reflexões, pensamentos, reconhecido como processo catártico.

Pedagogia:

A termologia também pode ser vista no âmbito pedagógico e consequentemente no âmbito educacional, você deve estar se perguntando, como a catarse funciona nos processos educativos?

O estudante no seu processo de desenvolvimento adquire instrumentos que ajudam a chegar à base correta de cidadão, ou seja, a agir como um, e com isso, o auxilia a desenvolver uma reflexão profunda das principais práticas sociais.

Alguns grandes pensadores exploraram o termo na chamada pedagogia histórico critica como o filósofo Italiano Marxista Antonio Gramsci (1891-1937), o mesmo cita:

“(…) indica a passagem do movimento puramente econômico e corporativo, ou egoístico-possessivo ao movimento ético-politico, isto é, a elaboração superior da [Infra] estrutura em superestrutura na consciência dos homens. A passagem do” objetivo ao subjetivo” e da necessidade a liberdade.”

Religião:

No sentido de religião a catarse é vista como purgação espiritual, processo esse a qual o individuo deseja alcançar através da confissão,   a reza, participação de eventos religiosos, eventos que trazem emoções e consequentemente a purificação da alma e a libertação de todos os pecados, é a comunhão com Deus vista em diversas religiões, podendo ser um processo individual ou coletivo que proporciona felicidade ou até mesmo desespero, dependendo do sentimento obtido e o momento de vida.

Medicina:

A catarse nesse campo de conhecimento pode soar um pouco estranho e peculiar, é vista em um processo chamado de “esvaziamento do intestino”, ou seja, a mesma está ligada ao sistema digestivo, é tudo aquilo que o corpo não precisa mais e expulsa através da evacuação.

Psicologia e Psicanálise:

Na psicologia está intrinsecamente ligada a cura de traumas e medos através de diversas técnicas que proporcionam a libertação psíquica. Na psicanálise é o processo de cura emocional.

Recomendamos também: Modernidade Líquida. e Utilitarismo.

FREUD E A CATARSE

FREUD E A CATARSE

Sigmund Freud (1856-1939) foi um dos principais psicanalistas a conceber os estudos sobre a hipnose, por esse fato, propiciou à condução da catarse dentro da psicologia, isso ocorreu através da observação dos processos hipnóticos em pacientes, pacientes esses que buscavam a cura de medos, traumas e  angustias do passado.

E a partir desse cenário Freud concebeu o ramo da “Psicanálise” dentro da psicologia, uma vez que teve como objetivo de explorar as principais psiques humanas, fator esse que para ele ocorria apenas através do diálogo e com ela a associação de momentos e ideias sem necessitar de uma hipnose profunda para atingir a catarse, e sim, apenas a de uma conversa entre o profissional psicanalista e o paciente, e com isso, liberar emoções que estavam até então guardadas, reprimidas.                                                                               

NOS TEMPOS ATUAIS

Podemos identificar a catarse nos dias atuais como uma espécie de “sofrimento emprestado”, quando é visto um personagem no filme, seriado, novelas, e esse mesmo personagem está passando por um sofrimento a qual o telespectador não passou, mas sente o drama daquela pessoa e a vivencia junto com a mesma, chorando, sofrendo, e quando o filme acaba, há o sentimento de tranquilidade, esse momento pode ser identificado como uma sofrimento emprestado, e quando acaba, há o condoimento de renovação.

A catarse também pode ser vista como um sentimento prestado, ou seja, cenas que acontecem na teledramaturgia que são consideradas erradas e servem de base para que as pessoas não a vivenciem na vida real, conhecida como sentimento prestado.

Veja também: Demagogia e Caixa de Pandora.

Conteúdo original, não se esqueça de referenciar: Disponível em: < https://resumos.soescola.com/filosofia/catarse/ >

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.