Colônias no Reino Animal

Kit Só Escola Autismo

Sabemos que no mundo animal existem diversos tipos de relações entre as espécies, elas podem ser tanto harmônicas ou desarmônicas, mas existe uma parte que é muito importante de ser conhecida, a colônia, isso mesmo, as colônias em sua grande maioria são ecologicamente harmônicas, ou seja, indivíduos da mesma espécie possuem relações amigáveis entre si. 

Diferentemente da sociedade animal, a colônia não possui divisão de tarefas e a organização é bem mais simples, uma fator importante, é que esses organismos estão intrinsecamente ligados pelas suas anatomias, isso mesmo, esses seres são identificados pelas suas características idênticas.

 Como sabemos, nas sociedades há divisão de tarefas e uma organização social, mas diferentemente das colônias as espécies não são conectadas anatomicamente, temos como exemplo, a sociedade formadas pelas abelhas, pelos cupins e as formigas.

Vamos conhecer um pouco mais das colônias do Reino Animal?

RELAÇÃO INTRAESPECÍFICA:

Antes de tudo é importante entender o que é uma relação harmônica ou positiva, quando falamos nesse tipo de relação, é sinal que as espécies possuem uma ligação harmônica entre si sem causar prejuízos uma a outra, ou seja, é benéfica para todos os indivíduos envolvidos, podemos citar algumas espécies que possuem essa relação como: Os abutres e os urubus, tubarão e peixe-piloto, crocodilo e pássaro palito, dentre outros, a diferença é que essas espécies não vivem em uma colônia.

E quando falamos de relação intraespecífica, é sinal que sempre ocorrerá em indivíduos da mesma espécie.

Agora que ficou entendido, vamos ver como funciona as colônias?

O QUE É UMA COLÔNIA?

Geralmente nas colônias os indivíduos são unidos anatomicamente, como mesmo mencionado, devido a isso, parecem possuir a mesma estrutura, ou seja, apenas um só organismo.

Como a sociedade dos animais, os indivíduos são cooperativos uns com os outros, garantindo a comida e principalmente a sobrevivência de todos da colônia.

Alguns seres são tão unidos que não são capazes de sobreviverem de forma isolada, podendo até morrer.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS E EXEMPLOS:

As colônias podem ser conhecidas de duas maneiras, colônias isomorfas e heteromorfas, nominho estranho, não é? Calma que vamos explicar, as isomorfas possuem em sua grande parte organismos semelhantes entre si, e geralmente passam todo o tempo juntos, unidos.

Já as colônias Heteromorfas possui características um pouco diferente, os indivíduos em grande parte são distintos e dentro da comunidade cada um constitui a sua própria função, um ponto em comum, é que esses seres se unem com facilidade e pra quem olha de fora acaba identificando como apenas um ser.

Veja abaixo alguns exemplos de colônias:

Colônias de corais:

Quem nunca observou no fundo do mar lindas colônias de corais? Mas será que você já imaginou que esses tipos de organismos formam um tipo de colônia isomorfa? Isso mesmo, como mesmo visto, essa característica de colônia é bem peculiar, as espécies são bem semelhantes e estão o tempo todo unidas, assim como os corais.

Essa colônia é constituída por milhares de indivíduos idênticos conhecidos como pólipos, os pólipos possuem estatura pequena e simples, formada por uma camada dupla de células e uma pequena abertura.

Mas, em qual local esses seres estão alojados? Os pólipos são encontrados em uma estrutura calcaria que eles mesmos elaboram, diferentemente das colônias heteromorfas, alguns pólipos podem viver independentes.

Com o tempo, alguns deles vão morrendo e outros nascendo no lugar, formando assim outro ciclo de comunidades.

Colônias de corais
Colônias de corais

Colônias de Caravelas

Como o próprio nome já diz, essa colônia é formada por caravelas, conhecida também como colônias heteromorfas, ou seja, são espécies cnidários que geralmente vivem em ambientes aquáticos, visto que a grande maioria desses organismos possuem hábitos marinhos.

As caravelas fazem parte das colônias Heteromorfas, pois dentro da comunidade cada uma possui uma função distinta, um fato curioso, é que as caravelas não podem viver sem os outros organismos por perto, ou seja, estão sempre juntos.

As tarefas são dividas da seguinte maneira:

Pólipos: Os pólipos está praticamente na linha de frente da colônia, ou seja, possui a função de proteção dos organismos, as principais características dos pólipos é o seu tentáculo com celas urticantes, sendo a sua principal defesa contra os inimigos, além de ser bastante alongado, também são conhecidos por Dactilozoóides.

Gastrozooides: Já esse com certeza cuida da parte preferida de todos, a comida, o mesmo contém um sistema digestório bastante fundamental para alimentação de todos.

Gonozoóides: Os Gonozoóides são responsáveis pela reprodução da colônia, ou seja, produzem gametas.

Pneumatóforos: E por fim e não menos importante dentro da colônia temos os pneumatóforos, os mesmos possuem como atividade principal de abrigar toda a colônia, isso mesmo, esse organismo possui muito ar, e por esse fato, consegue flutuar, um fato interessante, é que o pneumatóforo não se movimenta, ou seja, é guiado pela água.

Veja também: Abelhas

Estudar as colônias é de suma importância, principalmente no fator de entender as principais relações ecológicas que são constituídas entre as diversas espécies, entendendo que cada uma possui particularidades especificas dependendo de cada indivíduo.

Para mais conteúdos de biologia acesse: BIOLOGIA.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.