Senso Comum

O senso comum é um conhecimento baseado em tradições construído ao longo do tempo, ou seja, o senso comum pode ser entendido como um saber através da experiência, conhecimento esse empírico construído através de gerações a gerações.

Portanto, o conhecimento concebido pelo senso comum é popular adquirido pela repetição de fatos do cotidiano através de opiniões, pré-conceitos (que posteriormente podem constituir preconceitos), hábitos, crenças, dentre outros princípios constituídos na construção da sociedade.

O tipo de saber do senso comum é aceito culturalmente pelo fato de permanecer como centralidade de diversos assuntos transpassados cotidianamente transformando-se assim em um movimento de repetição cultural, e assim, o mesmo não pode ser invalidada ou validada.

Vamos conhecer as principais características do senso comum?

Senso Comum

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

O senso comum foi e continua sendo um dos assuntos mais debatidos no mundo contemporâneo, tanto que Antônio Gramsi foi um dos primeiros filósofos a escrever sobre o assunto e verificar que o senso comum pode sim ser visto em sua forma positiva, pois além de propiciar um conhecimento mundialmente popular, o mesmo pode levar a construção de novas ideias, mas é importante lembrar que para se chegar a um conhecimento mais concreto e seguro é necessário ir além do senso comum através da ciência e a filosofia.

Em linhas gerais, o pensamento pode ser entendido como algo subjetivo, pois é compreendido de formas e maneiras diferentes dependendo de como o individuo ou grupo acatou tal conhecimento.

O mesmo é qualitativo, pois não se estreita a números, e sim o efeito que tal opinião resultou nos principais sentidos humanos e também nos objetos.

E a característica mais perigosa de todas é que o senso comum pode estereotipar algum fato ou acontecimento e até mesmo ocasionar generalizações, temos como exemplo, que muitos indivíduos acreditam que todas as pessoas da cultura muçulmana são terroristas, isso se deve ao fato de que alguns atentados ocorridos em diversos países foram realizados pelos muçulmanos, mas isso não dá o direito a generalização.

Ou até mesmo aquela generalização bem famosa: “Todo político é ladrão” ou “os policiais são todos corruptos.”.

Portanto, o senso comum abre uma linha tênue quando proporciona sentimentos de medo, angustia e até mesmo ódio e preconceitos afetando principalmente minorias.

OS TIPOS DE SENSO COMUM

O Senso comum pode ser entendido como um conhecimento de duas formas o não racional e o conhecimento racional não testado, o saber não racional afirma questões que não há nenhum fundamento lógico sobre as coisas, ou seja, o senso comum é um tipo de saber criado ou até mesmo inventado pela humanidade.

Já o conhecimento racional não testado é uma forma de conhecimento que pode vir a ser verdadeiro, ou seja, fatos que fazem sentido, mas se a mesma está vinculada ao senso comum, consequentemente é um saber que ainda não foi testado ou comprovado pela ciência, ou seja, não há uma fundamentação teórica sob esse conhecimento propagado.

EXEMPLOS DE SENSO COMUM

Só nesse artigo podemos citar milhares e milhares de exemplos do senso comum em nosso cotidiano passados de geração a geração através de tradições familiares e culturais, vamos conferir algumas bem conhecidas?

Número 13:

Senso Comum

Quem já não ouviu falar que o numero 13 é o numero do azar? O número é muito relacionado a fatos misteriosos e até mesmo aterrorizantes, estilo sexta feira 13, muitas pessoas deixam de marcar datas especiais nesse dia pelo fato de acreditarem que trará má sorte, fato esse que podemos considerar uma bobagem, não é?

Infelizmente, por mais que consideramos bobagem esse tipo de “superstição”, já é um pensamento enraizado na cabeça de muitas pessoas e muitas delas nem ao mesmo se questionam o motivo pelo qual a sexta feira 13 trazer azar.

A cor vermelha:

Esse tipo de superstição não é tão decorrente entre as pessoas, mas dizem que os recém nascidos principalmente às meninas vestidas de vermelho após o parto traz uma grande sorte. Mas agora eis a questão, qual o fundamento da cor vermelha com a sorte?

E o fato mais intrigante, e para os meninos não há nenhuma cor específica, ou seja, eles não precisam de sorte? É de se pensar, não é?

Gato Preto:

Senso Comum

Essa com certeza é a mais sem fundamento de todas e pode suar como uma expressão preconceituosa e até racista,  fato esse que precisa urgentemente ser tirado da consciência das pessoas e de toda a sociedade.

Por qual motivo relacionar o gato preto a má sorte? O que a cor preta tem em relação a isso? Vamos desconstruir tal pensamento, não é?

SENSO COMUM X RELIGIÃO                                                              

O senso comum pode ser muito relacionado com a religião, pois a doutrina parte de dogmas e preceitos afirmados através de escrituras sagradas e cria-se uma espécie de relação metafísica do ser em que se estabelece em um método não cientifico, ou seja, a mesma também não é atestada igualmente ao senso comum.

Em linhas gerais, não há como a ciência comprovar tais dogmas e afirmações trazidas por esses dois segmentos, só se sabe da existência da fé, e essa mesma fé leva as pessoas a crerem naquilo que não pode ser visto ou tocado.

O senso comum concebe esse mesmo fundamento de operar, ou seja, o conhecimento é fundamentado a partir da crença, a partir de uma crença pode gerar uma opinião que ao ser disseminado não se sabe ao certo como e quando surgiu, mas o conhecimento adquirido ronda a consciência do ser e as pessoas passam a acreditar nisso como verdade única.

Assim, o conhecimento do senso comum não é critico, pode se constituir a partir de crenças através de fatos que não são comprovados e testados.

SENSO COMUM X FILOSOFIA

Você deve estar se perguntando, o senso comum pode ser comparado com a filosofia? Conhecimento esse racional?

A resposta é sim, pois a filosofia também parte no primeiro momento como uma tentativa de superação do conhecimento do senso comum, ou seja, ela primeiramente parte de conhecimentos não verificados, que ainda estão na base subjetiva, para depois busca teorias que possam ser racionalmente elaboradas.

Enquanto o senso comum acaba se equiparando as opiniões de cada individuo, advindo de tradições e gerações repassadas pela sociedade que posteriormente começou a ser questionada pelo pensamento filosófico.

É importante ressaltar que o conhecimento de senso comum, pode na maioria dos casos impulsionar um trabalho filosófico através de duvidas e questionamentos sobre uma determinada verdade ou não, abrindo um leque gigantesco de reflexões filosóficas tendo como base principais pensadores importantes da era filosófica como Platão e Aristóteles, dentre outros grandes filósofos.

SENSO COMUM X CIÊNCIA

O Conhecimento do senso comum apesar de não ser testado e comprovado pela ciência e não possuir um rigor metodológico científico, ele pode ser um objeto de impulso para o pesquisador cientista trabalhar em cima de algum conhecimento do mesmo.

Mas, é importante salientar as diferenças um do outro, a ciência no seu conhecimento baseie-se através de pesquisas, hipóteses, experimentações através de um método científico, ou seja, a ciência se constituiu como ciência através de todo um método sistematizado para se chegar a um conhecimento.

Diferentemente do senso comum, que se baseia através de hábitos cotidianos sem fundamentação lógica e racional.

Portanto, a ciência é oposta ao senso comum, pois a mesma em sua conjuntura se estabelece a partir de métodos e a comprovação concreta das teorias criadas através dos fenômenos pesquisados tendo como base à racionalidade.

SENSO CRÍTICO

Senso Comum
SENSO CRÍTICO

O senso crítico se difere do senso comum, pois é uma forma de pensamento sobre as coisas, ou seja, é o uso da racionalidade para compreender ou analisar determinado acontecimento na vida social, fato esse que se difere do senso comum, que aceita qualquer verdade sem ao mesmo questionar a sua veracidade.

Assim, o senso crítico tem como base principal a dúvida e o questionamento que consequentemente leva a um cenário de reflexão ou até mesmo uma contestação que pode modificar a realidade que está sendo analisada.

PARA SABER MAIS…

Pelo fato do senso comum estar enraizado na formação da sociedade, o mesmo pode ser uma importante fonte social e cultural, se analisarmos a cultura de um determinado país e como o mesmo foi constituído é sempre encontrado elementos do senso comum embutido em histórias que podem ou não ser verdadeiras.

Já na construção social, há muitas evidencias do senso comum, por exemplo: “Sabe aquele boldo que é feito pra curar algum tipo de estado físico no corpo? Como má digestão, dor no estômago, dentro outras enfermidades, os antigos sempre afirmam que o chá de boldo é o melhor remédio, a pessoa toma e realmente o chá milagroso faz efeito”.

Diante disso, podemos concluir que mesmo que o conhecimento não advêm de nenhuma comprovação cientifica, como o chá de boldo, mas sim de um conhecimento tradicional, que foi passado de geração a geração pode ser um conhecimento de grande ajuda.

Atualmente os cientistas pegaram essa informação e através de testes e experimentos verificaram que sim, o boldo é eficaz e possui propriedades medicinais.

Assim, o senso comum pode fornecer elementos importantes para o conhecimento cientifico e o avanço das teorias filosóficas.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.