‘As Aventuras de Pi’: medo e coragem disputando uma consciência em meio à tempestade

Kit Só Escola Autismo

O medo é um predador. Seu território é a parte impenetrável da selva que chamamos de consciência. Lá ela se esconde, dorme, nos persegue ou vasculha nossas mentes inibindo nossa coragem. Existem pessoas que vivem longos anos e não têm ideia do poder que esse predador pode desenvolver. E há pessoas como Piscine Molitor Patel, vulgo Pi Patel.

O romance fantasioso e aventureiro “As Aventuras de Pi” (“Life of Pi”), do escritor canadense Yann Martel, foi lançado em 2001, mas antes de ser lançado foi rejeitado por pelo menos cinco editoras. Um ano depois de ser lançado, a edição britânica ganhou o Prêmio Man Booker, premiação literária mais importante do Reino Unido. Em 2012, o roteirista David Magee (“Em Busca da Terra do Nunca”) adaptou o livro para o cinema com direção de Ang Lee (“Projeto Gemini”).

Martel conta a história do menino indiano Pi Patel que, após um naufrágio, flutua no mar com um tigre de Bengala em um bote salva-vidas por 227 dias. O romance é uma parábola cruel e alegre, rica em referências religiosas. Como você interpreta é uma questão de crença. Coragem significa recorrer ao predador que vagueia pelo limite da percepção. Quando o navio Tsimtsum afundou com sua família a bordo, Pi Patel (Suraj Sharma) não teve escolha.

O navio japonês Tsimtsum deveria trazer a família da Índia para o Canadá. Foi isso que seu pai, dono de um zoológico de Pondicherry, decidiu, temendo as convulsões políticas em seu país natal. A maioria dos animais do zoológico com os quais Pi cresceu ainda eram vendidos na Índia pelos Patel. A família queria recomeçar com o dinheiro. Agora, pai, mãe, irmão de Pi e seus animais restantes estão presos na barriga do navio, que afunda durante a noite e a tempestade.

Pi torna-se o único sobrevivente do acidente, mas não está sozinho no bote salva-vidas: ele o divide com uma hiena, um orangotango, uma zebra ferida e um tigre de Bengala, a quem ele chama de Richard Parker. Para o náufrago, os animais são a última ligação com a vida da qual o infortúnio o arrancou. Ele quer protegê-los e tem que se proteger deles. Afinal, existem três predadores em seu barco a remo.

“O livro é sobre o poder de contar histórias, sobre espiritualidade e imaginação e sobre aceitar coisas quando você não pode explicá-las”, disse Ang Lee na estreia do filme em Londres. As mesmas palavras podem ser usadas para descrever os filmes anteriores do diretor taiwanês.

“As Aventuras de Pi” é um romance transformador, um surpreendente trabalho de imaginação que irá encantar e atordoar os leitores em igual medida. Uma lição de fé para momentos difíceis.

Kit Alfabetização Só Escola
TURBINE O APRENDIZADO DO SEU PEQUENO! Com o KIT SÓ ESCOLA seu filho ou aluno vai reforçar e/ou acelerar o processo de alfabetização. São centenas de atividades educativas lúdicas e atualizadas.